forum para debates,trabalhos e integração alunos e professores do curso de Pedagogia da feso. A proximidade é fundamental par nosso exito.afinal contruimos juntos com todas as nossas diferenças.

Tags: pedagogia feso
22/02/2012 14:55
De: GRACIMARA D. TEIXEIRA DA ROSA
IP: 189.75.129.123

Duvida

Gostaria muito de saber:
Sou graduada em letras portugues, pós graduada em psicopedagogia, assim poderia lecionar nas séries iniciais? lembrando que não possuo magistério nem mesmo pedagogia. por gentileza enviem-me resposta obrigada..
02/05/2009 17:20
De: marcia cruz
IP: 187.25.179.244

Q curso devo fazer?

gostaria de dar aulas para crianças de 1 a 4 series q curso devo fazer p q comece logo a trabalhar na área?Ainda existe o curso normal, ele ainda é reconhecido?vc pode me indicar onde posso fazer os cursos acima aqui em teresopolis?
17/03/2011 20:01
De: lucilene coelho de oliveira santiago
IP: 187.108.81.106

Peço informação por favor

olá , trabalho na APAE de auxiliar de serviços.me identifico muito com os alunos de  lá,estou cursando o 1° ano de pedagogia ,gostaria de saber se surgir oportunidade ,se já posso dar aula ,se não puder quando poderei?
31/05/2012 14:38
De: keli
IP: 186.246.35.179

Aulas

gostaria de saber se posso assumir uma sala de aula, através de contrato com uma prefeitura, sem ter concluído toda a faculdade de pedagogia, tenho 75% da faculdade concluída.
17/04/2006 14:57
De: João (jpereira@feso.br)
IP: 200.217.204.56-

Pesquisa

PROCESSO SELETIVO PARA PARTICIPAÇÃO NO PICPE-FESO
(Programa de Iniciação Científica, Pesquisa e Extensão da
Fundação Educacional Serra dos Órgãos.)

O QUE É?
O PICPE_FESO é um programa de fomento à Iniciação Científica, Pesquisa e Extensão. O objetivo é selecionar 80 projetos a serem aprovados em três linhas :
1° Bolsa de Pesquisadores/Extensionistas
2° Apoio Financeiro aos Projetos
3° Bolsa de Iniciação científica para estudantes dos cursos de graduação da Instituição
QUEM PODE PARTICIPAR?
Docentes, funcionários técnico-administrativos (projeto de pesquisa e extensão) e estudantes (na categoria de Iniciação científica).

PERÍODO DE INSCRIÇÃO DOS PROJETOS:
01 de março a 31 de maio de 2006.

INFORMAÇÕES:
DPPE-Direção de Pós Graduação, Pesquisa e Extensão.
Tel.:  26417029 – Campus Sede
09/06/2006 14:08
De: JOAO (jpereira@feso.br)
IP: 200.165.9.44

Método

O Método de Projetos
Nos últimos anos, vimos assistindo ao resgate de uma metodologia de trabalho antiga: o Método de Projetos. Os projetos são orientadores básicos das atividades no mundo do trabalho. Autores clássicos como KarlMarx já apontaram para o fato de que o trabalho é dignificante e constituidor do ser humano por seu trabalho inventivo, que parte de uma antecipação mental daquilo que se pretende: o projeto em si mesmo. Projetar é planejar intencionalmente um conjunto de ações com vista ao atingimento de um ou mais fins. No campo da educação, clássicos como Dewey e Freinet já apontavam, há cerca de 100 anos, para o valor educativo de atividades de caráter globalizante por sua vinculação com o mundo real. O campo da educação vem reconstruindo e ressignificando as diferentes concepções acerca do Método de Projetos. Passamos, a seguir, a apresentar, em linhas gerais, o que vem a ser, no cotidiano dos processos educativos, o tal método, suas virtualidades e alguns de seus prováveis limites.
Podemos pensar em termos de Método ou de Pedagogia de Projetos. O que muda, entre um e outro, é a abrangência da implantação da metodologia, podendo chegar a uma mudança total na orientação filosófico-pedagógica da escola. O Método de Projetos pode ser implementado numa escola tradicional ou inovadora, como mais uma técnica de ensino utilizada periodicamente, conjugado com outros procedimentos, ou pode ser o procedimento principal e definidor do método da pedagogia da escola. No final das contas, o que definirá a pedagogia da escola será o conjunto de seus objetivos e propostas que orientarão, na prática, o tipo de educação que estará sendo oferecida aos alunos.
Dessa forma, quando falamos em Pedagogia de Projetos, estamos nos referindo a uma lógica educativa bastante diferenciada do que se vem fazendo na maioria dos processos educacionais. Mudar a lógica educativa significa romper com tradições e a Pedagogia de Projetos apresenta diversas propostas de ruptura: romper com a desarticulação entre os conhecimentos escolares e a vida real, com a fragmentação dos conteúdos em disciplinas, em séries e em períodos letivos predeterminados, como horários semanais fixos e bimestres, romper com o protagonismo do professor nas atividades educativas, romper com o ensino individualizado e com a avaliação exclusivamente final, centrada nos conteúdos assimilados e voltada exclusivamente para selecionar os alunos dignos de certificação.
A idéia central da Pedagogia de Projetos é articular os saberes escolares com os saberes sociais de maneira que, ao estudar, o aluno não sinta que aprende algo abstrato ou fragmentado. O aluno que compreende o valor do que está aprendendo, desenvolve uma postura indispensável: a necessidade de aprendizagem. Assim, o professor planeja as atividades educativas a partir de propostas de desenvolvimento de projetos com caráter de ações ou realizações com objetivos concretos e reais: montar uma empresa, organizar um serviço de saúde, debelar uma crise financeira da empresa, identificar problemas em processos diversos, elaborar uma campanha educativa, inventar um novo produto e planejar sua comercialização.
Os conteúdos profissionais seriam trabalhados não mais a partir de uma organização prévia, seqüenciada e controlada pelo professor, mas iriam sendo pesquisados e incorporados à medida que fossem demandados pela realização dos projetos. Isso exige do professor um acompanhamento cuidadoso dos projetos dos alunos, de forma a prover os conhecimentos necessários relativos tanto aos conteúdos disciplinares (saber), aos saberes e competências relativos à vida social e à subjetividade (saber ser) quanto ao domínio de métodos e técnicas diversos, relativos tanto às competências de aprendizagem autônoma quanto às competências profissionais. Esse acompanhamento é fundamental porque um dos alertas que alguns que já implementaram a Pedagogia de Projetos fazem, é para o risco de aligeiramento do ensino, com redução ou superficialidade das informações acessadas pelos alunos ou com foco principal no desenvolvimento de competências (saber fazer) sem a necessária fundamentação científica, instrumento indispensável para a real flexibilidade e criatividade do trabalhador.11

19/03/2008 09:42
De: SANDRA (sandrapmartinez@ig.com.br)
IP: 10.56.9.10, 200.168.62.24

Magistério

OLA, CURSEI O MAGISTÉRIO ATÉ O 4º ANO, PORÉM NÃO CONCLUI. E AGORA O QUE POSSO FAZER PARA DAR AULAS.
02/02/2010 15:39
De: Adriana
IP: 189.120.221.63

Magistério

fiz o Magistério em 1992 e cursei Direito em 2002, quero saber se posso participar de concurso para professores das séries iniciais e fundamentais ou se tenho que ter bacharelado ou licenciatura em Pedagogia. Urgente.
Seu IP: 100.24.46.10 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)