Se não fosse a vida e as primaveras o que seria de mim, complexamente simples, absurdamente complexa ?

Tags: poesia
13/03/2006 19:04
De: nilton Marques
IP: 200.17.143.31-10.12.3.41, 200.1

Curiosidade

Olá claudia, não a conheço, tão pouco vc me conhece, no entanto, pocurando algumas coisas sobre o bobo da corte me deparei com esta rede de pessoas apaixonadas por poesia e pelo que eu li, apaixonados por vc e pela sua poesia. Como é difícil conhecê-la, ao menos gostaria de conhecer a sua poesia. Meu e-mail: n.nilton@gmail.com Depois, quem sabe, a gente não se conhece melhor...
bjo
25/10/2014 10:34
De: Suelen
IP: 200.75.176.27

Elogios

Claúdia, sou estudante de Letras pela UNB, não conhecia seu
trabalho, e minha professora em umas de nossas aulas usou CAOS
para fazer uma analogia com a complexidade do fenômeno
educativo... Você realmente sabe usar as palavras. Virei sua fã.
23/07/2006 15:13
De: livia
IP: 200.193.229.107

Parabéns

Adorei algumas poesias suas... tanto que coloquei em meu blog: www.diariodeliv.blogspot.com Parabéns por tanta sensibilidade!!!!!!!!!!!!!!
02/02/2004 11:39
De: fabio bento
IP: 200.238.68.114-

Re: Poesia

Assunto: Poesia
Adoro este poema....
Eu vou lhe contar que você não me conhece.
Eu tenho que gritar isso porque você está surdo e não me ouve.
A sedução me escraviza a você, ao fim de tudo você
Permanece comigo, mas preso ao que eu criei e não a mim
E quanto mais falo sobre a verdade inteira um abismo maior nos separa Você não tem um nome, eu tenho.
Você é um rosto na multidão e eu sou o centro das atenções
Mas a mentira da aparência que eu sou e a mentira da aparência que você é, porque eu não sou meu nome e você não é ninguém, o jogo perigoso que eu pratico aqui, ele busca chegar ao limite possível de aproximação através da aceitação da distância e do reconhecimento dela Entre eu e você existe a notícia, que nos separa Eu quero que você me veja a mim.
Eu me dispo da notícia,
E a minha nudez parada te denuncia e te espelha.
Eu me delato, tu me relatas.
Eu nos acuso e confesso por nós.
Assim me livro das palavras com as quais você me veste.
Texto de Fauzi Arap
03/11/2005 18:35
De: anderson severo (tchainahc@hotmail.com)
IP: 200.160.143.212-192.168.53.164

Muito bom

adorei suas poesias elas descrevem exatamente oque eu sinto voce fala sobre dor solidao desejo sexo paixao as vezes me sinto tao sozinho a ponto de chorar , mas sempre brilha em meio caminho palavras como as suas para meu astral levantar ,cabeça indireitar ,eas pernas caminhar ,desculpe pela infamia que ecrevi ,mas de todo meu coraçaocom muito carinhu desejo que voce seja perseguida pela felicidade e quando ela alcançala que voce nunca mais consiga escapar dela. parabems voce escreve muito bem
22/01/2007 19:22
De: joana rizzo (joana_rizzo@hotmail.com)
IP: 172.16.1.29, 200.251.150.247

Parabéns

Olá Claúdia
Amo tua poesia
principalmente "Talvez eu morra"
parabéns.....si possivel mi responda
03/04/2007 18:01
De: CLARET DE LIMA
IP: 201.44.154.54, 201.44.154.54

POESIA-


       A CORAGEM NÃO É TRISTE
NÃO CONSIGO MESMO ENTENDER
ENTUSIASMADO COM VOÇÊ
ACHANDO QUE IRIA SER
AMOR SEU DE VIDA SUA
TUDO ASSIM INDICOU
E MEU CORAÇÃO EXCITOU
CRIOU ESPERANÇA
AQUELA QUE NUTRE A ALMA
FAZ DA GENTE UM CORAJOSO
VALENTE E DESEJOSO
ALEGRE E SAUDOSO
ISSO PORQUE É VERDADE
A CORAGEM NÃO É TRISTE
TRISTE SIM É SABER
QUE VOCÊ SE FOI
SOZINHO ME DEIXOU
SE TUDO MESMO ACABOU
FICA UMA LEMBRANÇA
GOSTOSA E SUTIL
PROCUREI SER GENTIL
SEI QUE FOI INÚTIL
EM MIM RESTA
AINDA ESPERANÇA
DE SONHAR CONTIGO
NUMA VERDADEIRA DANÇA
ONDE BAIXINHO
TE DIREI COM AMOR
QUE BOM QUE VOCÊ
VOLTOU PRA MIM.
UMA PAIXÃO QUE
QUASE EXISTIU.
JAMAIS VOU TE ESQUECER
FICARÁ NA LEMBRANÇA
PRA SEMPRE, PRA SEMPRE...
"CLARET DE LIMA”
Seu IP: 54.198.77.35 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)