Espaço de comunicação entre a equipe - professora e monitoras e os alunos da discuplina Estágio Supervisionado em Educação Infantil. UnB - 1o. Semestre de 2003

Tags: universidade unb
29/07/2008 13:40
De: Natália
IP: 201.82.208.124

Modelo de relatório de tecnico de enfermagem

Gostaria de receber o modelo de relatório
de técnico de enfermagem  completo contendo indentificação do pc, atividade desenvolvida pelo aluno, fundamentos teorica dentro de cada subfunção, folha de rosto, capa,dedicação e agradecimentos,sumario, apresentação objetivo do trabalho o que ele apresenta, introdução, exame físico, sinais vitais, adimissão do cliente, conclusão, bibliografia, desemvolvimento clínica medica, estudo de caso DPOC, nome do paciente .
Obrigada
29/03/2008 22:41
De: elaine maria borges
IP: 201.57.137.40, 200.167.185.158

Re: Modelo de relatório do estágio supervisionado de tecnico de enfermagem

queropoder receber um relatorio complleto contendo indentificação do pc, atividade desenvolvida pelo aluno, fundamentos teorica dentro de cada subfunção, folha de rosto, capa,dedicação e agradecimentos,sumario, apresentação obijetivo do trabalho o que ele apresenta, introdução, exame físico, sinais vitais, adimissão do cliente, conclusão, bibliografia, desemvolvimento clínica medica, estudo de caso fisiopatologia, nome do paciente edigar meu nome elaine maria borges professora luzinete faculdade são camilo de cuiaba mato grosso mas moro e fasso o curso em juina mt desde ja muito obrigado
27/06/2008 20:47
De: veronica
IP: 201.41.26.23

Re: Re: Modelo de relatório do estágio supervisionado de tecnico de enfermagem

Boa Noite, gostaria de receber o modelo de relatório do estágio de técnico de enfermagem  completo contendo indentificação do pc, atividade desenvolvida pelo aluno, fundamentos teorica dentro de cada subfunção, folha de rosto, capa,dedicação e agradecimentos,sumario, apresentação objetivo do trabalho o que ele apresenta, introdução, exame físico, sinais vitais, adimissão do cliente, conclusão, bibliografia, desemvolvimento clínica medica, estudo de caso DPOC, nome do paciente O.... meu nome veronica obrigado  
06/11/2008 21:04
De: Bounout Ti Ajuda
IP: 189.53.210.219

Modelo de relatório completo

RELATÓRIO TÉCNICO-CIENTÍFICO
1. CONCEITO DE RELATÓRIO
"É a exposição escrita na qual se descrevem fatos verificados mediante pesquisas ou se historia a execução de serviços ou de experiências. É geralmente acompanhado de documentos demonstrativos, tais como tabelas, gráficos, estatísticas e outros." (UFPR, 1996)
2. OBJETIVOS
De um modo geral, podemos dizer que os relatórios são escritos com os objetivos:
• divulgar os dados técnicos obtidos e analisados;
• registrá-los em caráter permanente.
3. TIPOS DE RELATÓRIOS
Os relatórios podem ser dos seguintes tipos:
• técnico-científicos;
• de viagem;
• de estágio;
• de visita;
• administrativos;
• e fins especiais.
4. RELATÓRIO TÉCNICO-CIENTÍFICO
É o documento original pelo qual se faz a difusão da informação corrente, sendo ainda o registro permanente das informações obtidas. É elaborado principalmente para descrever experiências, investigações, processos, métodos e análises.
5. FASE DE UM RELATÓRIO
Geralmente a elaboração do relatório passa pelas seguintes fases:
a) plano inicial: determinação da origem, preparação do relatório e do programa de seu desenvolvimento;
b) coleta e organização do material: durante a execução do trabalho, é feita a coleta, a ordenação e o armazenamento do material necessário ao desenvolvimento do relatório.
c) redação: recomenda-se uma revisão crítica do relatório, considerando-se os seguintes aspectos: redação (conteúdo e estilo), seqüência das informações, apresentação gráfica e física.
6. ESTRUTURA DO RELATÓRIO TÉCNICO-CIENTÍFICO
Os relatórios técnico-científicos constituem-se dos seguintes elementos:
6.1 Capa
Deve conter os seguintes elementos:
• Nome da organização responsável, com subordinação até o nível da autoria;
• Título;
• Subtítulo se houver;
• Local;
• Ano de publicação, em algarismo arábico.
6.2 Falsa folha de rosto
Precede a folha de rosto. Deve conter apenas o título do relatório.
6.3 Verso da falsa folha de rosto
Nesta folha elabora-se padronizadamente, a "Ficha catalógráfica" (solicite auxílio ao Bibliotecário da sua área, para a confecção da mesma).
6.4 Errata
Lista de erros tipográficos ou de outra natureza, com as devidas correções e indicação das páginas e linhas em que aparecem. É geralmente impressa em papel avulso ou encartado, que se anexa ao relatório depois de impresso.
6.5 Folha de rosto
É a fonte principal de identificação do relatório, devendo conter os seguintes elementos:
a) nome da organização responsável, com subordinação até o nível de autoria;
b) título;
c) subtítulo, se houver;
d) nome do responsável pela elaboração do relatório;
e) local;
f) ano da publicação em algarismos arábicos
6.6 Sumário
Denominado Contents em inglês, Table des Metières em francês, Contenido em espanhol, é a relação dos capítulos e seções no trabalho, na ordem em que aparecem. Não deve ser confundido com:
a) índice: relação detalhada dos assuntos, nomes de pessoas, nomes geográficos e outros, geralmente em ordem alfabético;
b) resumo: apresentação concisa do texto, destacando os aspectos de maior interesse e importância;
c) listas: é a enumeração de apresentação de dados e informação (gráficos, mapas, tabelas) utilizados no trabalho.
6.7 Listas de tabelas, ilustrações, abreviaturas, siglas e símbolos.
Listas de tabelas e listas de ilustrações são as relações das tabelas e ilustrações na ordem em que aparecem no texto.
As listas têm apresentações similares a do sumário. Quando pouco extensas, as listas podem figurar sequencialmente na mesma página.
6.8 Resumo
Denominado Resumé em francês, Abstracts em inglês, Resumen em espanhol, é a apresentação concisa do texto, destacando os aspectos de maior importância e interesse. Não deve ser confundido com Sumário, que é uma lista dos capítulos e seções. No sumário, o conteúdo é descrito pôr títulos e subtítulos, enquanto no resumo, que é uma síntese, o conteúdo é apresentado em forma de texto reduzido.
6.9 Texto
Parte do relatório em que o assunto é apresentado e desenvolvido. Conforme sua finalidade, o relatório é estruturado de maneira distinta.
O texto dos relatórios técnico-científicos contém as seguintes seções fundamentais:
a) introdução: parte em que o assunto é apresentado como um todo, sem detalhes.
b) desenvolvimento: parte mais extensa e visa a comunicar os resultados obtidos.
c) resultados e conclusões: consistem na recapitulação sintética dos resultados obtidos, ressaltando o alcance e as conseqüências do estudo.
d) recomendações: contêm as ações a serem adotadas, as modificações a serem feitas, os acréscimos ou supressões de etapas nas atividades.
6.10 Anexo (ou Apêndice)
É a matéria suplementar, tal como leis, questionários, estatísticas, que se acrescenta a um relatório como esclarecimento ou documentação, sem dele constituir parte essencial. Os anexos são enumerados com algarismos arábicos, seguidos do título.
Ex.: ANEXO 1 - FOTOGRAFIAS
...... ANEXO 2 - QUESTIONÁRIOS
A paginação dos anexos deve continuar a do texto. Sua localização é no final da obra.
6.11 Referências bibliográficas
São a relação das fontes bibliográficas utilizadas pelo autor. Todas as obras citadas no texto deverão obrigatoriamente figurar nas referências bibliográficas.
A padronização das referências é seguida de acordo com a NBR-6023/ago.1989 da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. Algumas pessoas, utilizam as normas americanas da APA - American Psychological Association, diferenciando-se uma da outra em alguns aspectos da estruturação.
6.12 Apresentação gráfica
Modo de organização física e visual de um trabalho, levando-se em consideração, entre outros aspectos, estrutura, formatos, uso de tipos e paginação.
6.13 Negrito, grifo ou itálico
São empregados para:
a) palavras e frases em língua estrangeira;
b) títulos de livros e periódicos;
c) expressões de referência como ver, vide;
d) letras ou palavras que mereçam destaque ou ênfase, quando não seja possível dar esse realce pela redação;
e) nomes de espécies em botânica, zoologia (nesse caso não se usa negrito);
f) os títulos de capítulos (nesse caso não se usa itálico).
6.14 Medidas de formatação do relatório
• Margem superior:............ 2,5 cm
• Margem inferior:.............. 2,5 cm
• Margem direita:............... 2,5 cm
• Margem esquerda:............3,5 cm
• Entre linhas (espaço):........1,5 cm
• Tipo de letra..................... Times New Roman ou outro tipo de letra serifada.
• Tamanho de fonte:............12
• Formato de papel:.............A4 (210 X 297 mm)
16/09/2008 14:01
De: luiz fernando
IP: 189.69.94.35

Re: Conclusão do texto atmosfera

Atmosfera é o nome dado à camada gasosa que envolve os planetas. No caso da atmosfera terrestre ela é composta por inúmeros gases que ficam retidos por causa da força da gravidade e do campo magnético que envolve a Terra.
No início da formação do planeta Terra a atmosfera era composta basicamente por gases (Metano, amônia, nitrito, vapor de água e dióxido de carbono) resultantes das constantes erupções e colisões na superfície inóspita da terra primitiva, além dos que eram expelidos por rachaduras na crosta terrestre.
Então, em uma segunda fase, surgem os primeiros organismos vivos que realizam fotossíntese (processo bioquímico que transforma dióxido de carbono em oxigênio com o auxílio da luz solar, realizado pelos vegetais e algumas algas), absorvendo o gás carbônico da atmosfera e transformando-o em oxigênio. Com isso acontece uma das maiores transformações causadas no planeta por algum organismo vivo: a atmosfera torna-se saturada de oxigênio. Ironicamente, os primeiros organismos a realizar a fotossíntese eram anaeróbios (organismo que vivem sem oxigênio e morrem na presença dele), e são extintos. Alguns organismos, entretanto, continuam evoluindo e se adaptam a nova atmosfera cheia de oxigênio.
Atualmente, o nitrogênio e o oxigênio juntos, somam cerca de 99% dos gases que compõem a atmosfera terrestre. O oxigênio é consumido pelo seres vivos através do processo de respiração e transformado em dióxido de carbono e vapor de água que serão depois reabsorvidos pelos organismos. O dióxido de carbono será consumido no processo de fotossíntese, e o vapor de água, responsável, por redistribuir a energia na terra através da troca de energia de calor latente, produzir o efeito estufa e causar as chuvas, será novamente consumido pelos organismos vivos na sua forma líquida.
Outros gases que compõem a atmosfera terrestre são: dióxido de carbono, argônio, metano, óxido nitroso, monóxido de carbono, dióxido de enxofre, óxido e dióxido de nitrogênio, os clorofluorcarbonos, ozônio, e outros que integram o 1% restante da atmosfera.
Para fins de estudos a atmosfera terrestre é dividida em algumas camadas de acordo com a variação das transições de temperatura:
A troposfera, que geralmente se estende a 12 km (entre 20 km no equador e 8 km nos pólos). É nesta camada que acontecem praticamente todos os fenômenos que influenciam o tempo.
A estratosfera, estende-se até aproximadamente 50 km com temperaturas parecidas com as da troposfera até o limite de 20km. Esta camada é mais quente por causa do ozônio que se acumula e que absorve os raios ultravioletas.
Na mesosfera, a temperatura novamente diminui. Esta camada vai até cerca de 80 km. A esta altura, a temperatura chega a -90ºC!
E a termosfera, que não possui um limite inferior muito bem definido. Aqui as moléculas se agitam com uma velocidade enorme, o que significaria uma temperatura altíssima. Entretanto, a concentração dessas moléculas é muito baixa o que diminui drasticamente a quantidade de energia que essas moléculas poderiam transmitir para qualquer corpo que se encontrasse ali, anulando, de certa forma, a temperatura. A termosfera, por sua vez, compreende uma camada situada entre 80 a 900 km, chamada de ionosfera.
A ionosfera, como o próprio nome já diz, é composta por uma infinidade de íons criados a partir da radiação solar que incide nas moléculas de oxigênio e nitrogênio, liberando elétrons. A ionosfera é composta por três camadas (da mais próxima a mais distante) D, E e F que possuem concentrações diferentes de íons. Durante a noite as camadas D e E praticamente desaparecem, porque não há incidência de raios solares e, conseqüentemente, não há formação de íons. Ou seja, durante a noite, os íons se recombinam formando novamente as moléculas de oxigênio e nitrogênio. Mas, à noite ainda há incidência de raios solares, mesmo que de menor intensidade, o que explica porque a camada F não se extingue também.
21/04/2004 13:36
De: EVANA DASILVA ABREU TARGINO
IP: 200.147.49.188-

Relatório de estágio

Rio de Janeiro, 21 de abril de 2004
gostaria de obter modelo de um relatório de estágio feito em escola pública, contendo as etapas de modo hierarquico, pois este é meu primeiro que faço, necessito com urgencia de um embasamento.
Grata pela atenção
Evana da Silva Abreu Targino
Seu IP: 18.206.187.81 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)