Criar forum gratis
O objetivo deste fórum é discutir a possibilidade da construção da Máquina do Tempo e suas implicações religiosas. Como base para discussão, converia o conhecimento do livro A MÁQUINA DO TEMPO É O MISTÉRIO DE DEUS? todavia, todo conhecimento relacionado a Máquina do Tempo, Teologia, Profecias, Filosofia, Física, Política, assim como os críticos: são deveras bem vindo. COMUNIDADE NO ORKUT: APOCALIPSE E MÁQUINA DO TEMPO
Assinar este forum via:
[RSS/Atom]     [E-mail]
Mensagem

Pai Nosso

De Klaus Cdan (klcd@websat.com.br) em 10/01/2003 19:49:30 a partir de 200.252.38.181-200.252.38.180
Pai nosso dos céus:-> a elipse permite dizer aqui em quatro palavras (não em seis) o que o hebraico "abinou shèbashamaîms" exprime em duas. Notemos que "shabaîms" só existe em hebraico no plural de "caelum". CÉUS pertence ao vocabulário religioso, onde tem uma nuance afetiva ausente no hebraico. CÉUS designa aqui os céus conhecidos na multiplicidade real de seus aspectos materiais e espirituais.
teu nome:-> Para todo hebreu, o nome é identico ao ser que ele designa. Aqui, I(Adonai/HV)Elohîms.
se consagra:-> "itqadash", primeira palavra de uma prece que cada hebreu conhece de cor, o Kadish. O verbo está aqui num tempo não cumprido. O hebraico não distingue entre o passado, o presente e o futuro, menos ainda entre os múltiplos tempos dos verbos gregos. O verbo hebraico, intemporal, ou melhor, onitemporal, se fundamenta no dinamismo do movimento que descreve, sendo cumprido (perfeito), ou não cumprido (imperfeito). Aqui, o imperfeito designa uma ação que ainda não terminou, ainda não foi cumprida, e que se desenvolve no tempo e no espaço num vir a ser. Daí o emprego no presente, ao mesmo tempo histórico e profético, que expressa mais que um desejo, uma certeza de essência messiânica: a consagração do nome de I(Adonai/HV)H , sua sacralidade bem como a vinda de seu reino. O cumprimento de sua vontade foi e é em todos os tempos, o que exprime bem a forma verbal empregada em hebraico.
"itqadash" deriva do radical "qadash", ser sagrado ou consagrado. Este radical remonta ao acadiano e passando pelo sumeriano, designaria uma luz transcedente, além da luz ( Moshé Lévine). I(Adonai/HV)H seria Qadosh, sendo o Criador da luz anterior à luz do sol (Gn 1,2). O verbo dá em sua forma intensica (pi'êl) "consagrar" ou "declarar sagrado", e em sua forma reflexiva (itpa'êl) "se consagrar, encontrar-se em um estado de sacralidade". A PRECE NÃO CONSISTE EM SANTIFICAR O NOME DE I(Adonai/HV)V ** QUEM PODERIA FAZÊ-LO ? **, mas em afirmar por ato de fé que este nome é, nele mesmo, por si mesmo, consagrado.
teu reino vem, tua vontade se faz, como nos céus na terra também.:-> A prece é, assim, de essência messiânica e evoca também o dia de I(Adonai/HV)H, aquele em que I(Adonai/HV)H se consagra universalmente Rei dos céus e da terra. Os dois atos de fé seguintes exprimem isso admiravelmente, falando da vinda certa do reino de I(Adonai/HV)H e do reinado de sua vontado em um mundo tornado perfeito pelo casamento dos céus e da terra. Estas idéias principais do Pai-Nosso se encontram também no "Kadish" e nas dezoito bençãos que os hebreus recitam três vezes por dia, ao amanhecer, ao meio dia, e no crespúsculo: o nome de I(Adonai/HV)V será eternamente consagrado (ele será Uno), e seu reino, cuja lei é de justiça, será reestabelecido não apenas em Israël, mas emtodo o universo, nos céus como na terra.
Dá-nos hoje:-> As noções de dádiva e de tempo estão ligadas aqui. Só I(Adonai/HV)H sabe não apenas o que é necessário a cada um, mas também quando ele deve receber. É nisso que ele é matricial.
nossa parte de pão:-> A incerteza de grego permite ler "léhem houquénou": "nossa parte do pão", "aquela que decidiste nos dar", interpretação mais satisfatória que a redundância: "O pão nosso de cada dia nos dai hoje".
Perdoa-nos nossas dívidas: Trata-se do que o homem deve a Elohîns e aos outros homens, aquilo que ele ainda não pagou. Aí de novo o pensamento se exprime em termos contáveis: já que nós perdoamos nossos créditos, perdoa-nos nossas dívidas. O versículo afirma a idéia de que no reino de I(Adonai/HV)H nínguém deve nada a ninguém. Elohîms não exige nada de ninguém, na plenitude de sua glória.
Não nos faça entrar em provação:-> Uma velha TRADIÇÃO leva a traduzir "tentação" e não "provação". Ora, o termo hebraico que está por trás desta expressão significa muito claramente "provação" e não "tentação". Seu primeiro emprego é em Gn 22,1: I(Adonai/HV)H põe a prova Abrahâm, ele não o tenta de modo algum ao lhe propor sacrificar seu filho. Ele põe a prova Israêl, e não o tenta nas múltiplas provações que coloca em seu caminho (Ex 15,25; 20,20; Dt 6,16; 13,4; 33,8). A provação está em todos os instantes e desejamos não nos submeter a ela. Este desejo traz consigo o pedido de ser socorrido contra o criminoso, trate-se do inimigo íntimo, presente nos instintos e desejos, ou da potência da morte que ameaça esmagar a pessoa, o país e o mundo.
A.C.
Minha próxima participação sera " O Evangelho de Tomé e a Máquina do Tempo". Até mais
Klaus Cdan

Responder a esta mensagem

Atenção:
A prática, indução ou incitação de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, por meio da Internet, bem como a humilhação e exposição pública caluniosa e difamatória, constituem crimes punidos pela legislação brasileira. Denuncie aqui sites e/ou mensagens de fóruns hospedados na Insite contendo qualquer violação.
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Quero receber notificação por email se minha mensagem for respondida.
Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)
 

| Hospedagem de Sites | Acesso Banda Larga | On Google Plus
Tecnologia Insite   -   Soluções Internet   -   ©   2019 -   http://www.insite.com.br