Conhecer a visão pos-guerra do Iraque, no comparativo com "A era dos direitos" de Norberto Bobbio, filósofo, jurista e professor italiano, principalmente o que mudará com a ONU, que com certeza, deverá reformular as relações de poder e seu grau de gerenciamento do mundo deste novo século.

Tags: direito
19/11/2009 22:50
De: neto
IP: 201.25.106.108

Resumo dos livros ufg 2010

1. BRITO, Ronaldo Correia de. Livro dos homens. Cosac & Naify.
2. ABREU, Casimiro de. As primaveras. Diversas Editoras,
3. ALMEIDA, Manuel Antônio de. Memórias de um sargento de milícias. Diversas Editoras, 4. ALENCAR, José de. O Demônio familiar. Diversas Editoras, 5. CARNEIRO, Flávio. A confissão. Rocco.
6. SOUSA, Afonso Félix de. Nova antologia poética. Editora da UFG.
17/03/2010 16:27
De: mara
IP: 201.65.180.146

Correspondencia oficial

queridos amigos preciso de um resumo bem preciso sobre o q e correspondencia oficial!!! quais os tipos de correspondencia onde circulam exemplificar cada uma me ajudem por favor e se puder mande pro meu email!!! por favor e urgente me ajudem!!!! obrigada
06/10/2010 20:35
De: hamyn0123 (hammyn@hotmail.com)
IP: 201.68.37.121

Re: Resumo do livro 'a colina dos suspiros'

A Colina dos Suspiros, de Moacyr Scliar:
Com um texto bem-humorado, em A Colina dos Suspiros, de 1999, o autor brinca com a paixão dos brasileiros pelo futebol: se eu morrer na sexta-feira quero ser enterrado no sábado, na hora do jogo. Esse amor pelo clube que está presente nas grandes cidades com os seus jogadores famosos mobiliza também o coração dos torcedores dos times dos times prquenas cidades, distantes e humildes.
Até a presença do cartola, figura tão criticada no meio futebolístico, se faz representar na cidade de Pau Seco: o fazendeiro da região praticamente sustenta time, e nenhuma decisão é tomada sem o seu consentimento.
A ironia do texto cativa o leitor atento, e a venda do estádio do Pau Seco para a construção de um cemitério verticalizado, ponto turístico da cidade, recebe do autor tratamento primoroso. A escolha do nome "Pirâmide do Repouso Eterno", eufemismo para cemitério, seduz os habitantes da cidade, pois atenderia à vaidade humana na hierarquização dos sepultamentos: grande jogada de marketing da personagem, lance do mais fino humor de Scliar.
Enredo:
Futebol, intriga, paixão e mistério são os ingredientes desta história. A história é verídica. Nos anos 70, o Esporte Clube Cruzeiro, de Porto Alegre, vendeu seu estádio e o lugar se tornou um cemitério (João XXIII). Entre os torcedores do time figura o escritor gaúcho Moacyr Scliar, que inspirado no episódio escreveu um romance divertido. Justamente sobre uma equipe decadente cujo campo vai abrigar a Pirâmide do Eterno Repouso. Entre os tipos pitorescos que recheiam a trama, o mais estranho é Rubinho, craque com potencial de gênio, atormentado por assombrações.
A colina dos suspiros, do gaúcho Moacyr Scliar, e a pequena cidade de Pau Seco é o cenário.
Da realidade à ficção, o autor apresenta neste romance a pequena cidade de Pau Seco, com dois clubes de futebol que se digladiam há muito tempo. Futebol em Pau Seco é o que move ou paralisa a cidade. O estádio fica junto do cemitério.
Ali, o Pau Seco Futebol Clube, à beira da falência, cede seu estádio para a construção de um cemitério. A salvação está em Rubinho, um dos trabalhadores da obra, que se revela um extraordinário jogador.
Rubinho, a possível salvação dos paussequenses, é o jogador-revelação da cidade, que sofre uma humilhação pública, pois tem medo de marcar gol em frente ao túmulo do falecido ídolo Bugio. Desaparece, e só tem um desejo - vingança. Trata-se de um momento decisivo em sua vida. Com humor e sutileza, questões éticas, políticas, sociais, familiares, amorosas, o bem e o mal são discutidos.
O cemitério volta a ser estádio. Aí aparece de tudo: coronel todo-poderoso com seus mandos e desmandos, pobre que sai do anonimato para a riqueza sem preparo, maracutaias e espertezas. Esta narrativa terá surpreendentes desdobramentos e também por isso, fascina o público jovem ou, melhor, de qualquer idade. Com humor e sutileza, Moacyr Scliar discute questões éticas, políticas, sociais, familiares, amorosas, o bem e o mal. Com humor leve, essa saborosa crônica cativa pelo ótimo texto, só interrompido pelas risadas que desperta.
04/10/2010 16:17
De: Pamela
IP: 186.204.150.75

Re: Re: Re: Re: A biblioteca magica de bibbi bokken

Chego ao meu 5º livro lido em 2009: A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken, uma divertida história de Jostein Gaarder e Klaus Hagerup. Sim, o mesmo Jostein Gaarder amigo da Sofia, aquela famosa aluna de filosofia por correspondência. Desta vez, os primos Nils e Berit Torgersen, vivem em cidades diferentes da Noruega e, depois de passarem as férias juntos, inventam uma maneira muito divertida de continuar suas aventuras: um livro de correspondências... Livro de correspondência?? Na volta para a capital, Nils decide comprar um caderno de capa dura e chave para escrever um diário e se corresponder com Berit e, assim, os primos passam a contar segredos um para o outro nesse caderno, formando um “Livro de Cartas”. Tudo seria perfeito se não fosse o mistério que envolve uma certa Bibbi Bokken: uma mulher muito esquisita, que se oferece para pagar a conta de Nils na papelaria. Ela mora na mesma cidade de Berit e passa a interferir na vida dos primos. Quem seria Bibbi Bokken? Que plano mirabolante ela teria para Nils e Berit? E a biblioteca de livros ainda não escritos? O sebo em Roma? O estanho Sr. Smiley? Isto parece é um caso para a mais nova dupla de detetives da Noruega: Nils & Berit.
Em A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken, o protagonista é o livro e a sua história, seu processo de produção e catalogação nas bibliotecas. Um declaração e amor a este objeto mágico!
Nils: "Embora muita gente pense que são livros para criancinhas pequenas, eles são ainda mais legais quando crescemos. Eles nos fazem lembrar de coisas que já esquecemos. (...) Além disso, eles nos dão uma certa sensação de segurança no meio da confusão do mundo. E se tem uma coisa que estou precisando, é segurança. Senão vou acabar em frangalhos." (p. 97)
Berit: "Alguma vez vocês já pensaram que nós, os homens, somos os únicos seres vivos neste planeta – e talvez em todo o Universo – capazes de trocar pensamentos, sentimentos e experiências uns com os outoros?" (p. 141)
Nils: "Pela primeira vez na minha vida, entendi o que é um livro. Um livro é um mundo mágico cheio de pequenos símbolos que podem ressuscitar os mortos e dar vida eterna aos vivos. È incrível, fantástico e “mágico” que as vinte e seis letras do alfabeto possam ser combinadas de tantas maneiras, que elas possam encher com livros estantes gigantescas, levando-nos para um mundo que nunca tem fim e nunca cessará de crescer e se expandir, enquanto na Terra existirem humanos. "(p. 148)
A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken, Jostein Gaarder e Klaus Hagerup. Cia. das Letras. 2003. 179 páginas.
Seu IP: 3.236.51.151 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)