para tirar duvida de quem planta capim vaquero

Tags: capim vaquero
07/12/2012 12:22
De: GRUPO CAIÇARA (televendas@sementescaicara.com.br)
IP: 189.79.161.90

VEJA VIDEO REFERENTE AO PLANTIO DO CAPIM VAQUERO

O grupo vem através deste e-mail informar a todos os clientes que já estamos tendo  sementes do capim vaquero para a pronta entrega enviamos no mesmo dia da compra para todos os estados do Brasil enviamos a partir de 1 quilo  . Lembrando que o capim vaquero é uma tifton plantada por sementes, e o capim é indicado para eqüinos, bovinos e ovinos.
Com o melhor preço já visto no mercado.
Valor por quilo R$50.00 mais despesas de envio podendo ser pago em até 5 vezes no  cartão de credito elabore seu pedido enviaremos de imediato .12 a 10  quilos por hectare Aguardamos a confirmação da vosso pedido de sementes de capim vaquero.
Assim que confirmar a quantidade de quilos nos enviaremos de imediato para todos os estados do Brasil .
Grupo caiçara agradece a vossa resposta.
televendas@sementescaicara.com.br
WWW.SEMENTESCAICARA.COM
www.capimvaquero.com
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
1897630304
Veja abaixo link do vídeo referente plantio do  capim vaqueiro http://www.youtube.com/watch?v=RJMyJ7hbJyI&feature=youtu.be http://www.youtube.com/watch?v=AiJfLMdj-IE
31/08/2012 17:00
De: CAPIM VAQUERO (televendas@sementescaicara.com.br)
IP: 189.79.161.90

CAPIM VAQUERO

Capim vaquero esta espécie de forrageira veio para ficar em nossas pastagens enviamos para todos estados do Brasil para revenda e consumidor final basta entrar em contato com uma de nossos vendedores melhor preço melhore sementes e acima de tudo comprando de uma empresa consagrada no mercado e em 5 parcela isto mesmo 5 parcelas sem juros no boleto bancário, cheque ou cartão de credito.
5 parcelas sem juros oferta desta somente o grupo caiçara  pode oferecer aos seus cliente 5 parcela sem juros isto mesmo 5 parcela Grupo caiçara agradece a vossa resposta.
televendas@sementescaicara.com.br
WWW.SEMENTESCAICARA.COM
www.capimvaquero.com
CONTATO:
FONE /FAX *55 (*18) 3646-1337
*55 (*18) celular TIM8162-4717
*55 (*18) celular TIM8162-4718
celular vivo*55 (*18) 9729-9265
*55 (*18) celular vivo9763-0304
celular vivo*55 (*18) 9742-1339
Veja abaixo link do vídeo referente ao capim vaqueiro
http://www.youtube.com/watch?v=AiJfLMdj-IE
30/06/2012 10:38
De: CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

A semente forrageira dos melhores criadores! 5x s/juros,compre agora


CARACTERÍSTICAS FORRAGEIRAS
Hábito de crescimento Estab.  Dias da taxa de N Req
Anaeróbico solo Tol Faixa de pH Min.  Inch chuvas Semeando lb Taxa / a. 1 Rendimentos toneladas de matéria seca Regrowth Utilização primário Veg.  Reprod 2 % de PB 2 FDN 2 ADF 2 NDT Endófito
Perene rizomatosa estoloníferas 10-21
80-120/lbs elevados.  por acre Excelente
6,0-9,0 > 16
2-10
2-6
Muito bom 1.  Pastagem
2.  Feno
Alto
15-33 55-60 35-40 60-68 Não
Nota: Vaquero ® anteriormente conhecido como Cd90160
Clique aqui para uma versão para impressão (PDF)
CRIADOR
Cebeco Internacional Sementes, Inc. e Arizona Grain, Inc., EUA
DESCRIÇÃO
Vaquero ® é uma nova e melhorada tolerantes ao frio (sangue frio) bermuda semeado a partir de cruzamentos de germoplasma adaptado bermuda norte.  Geralmente, esta perene de estação quente se espalha por rizomas e estolões vegetativas.  Vaquero ® fornece rendimento maior peso seco, a qualidade de forragem melhor, atraso de maturidade reprodutiva, no início da primavera verde-up e uma textura fina, hábito de crescimento ereto.  Vaquero ® é predominantemente estolonífero em hábito de crescimento vegetativo.  Essa característica ajuda a fornecer cobertura de solo rápido para criação paddock e reduzida estação quente invasão erva anual.
APLICAÇÃO
Vaquero ® foi desenvolvido exclusivamente para a produção de forragem melhor em climas temperados, subtropicais e tropicais, onde gramíneas de estação quente são adaptados.  Vaquero ® é altamente recomendado para intensivos (lotação), sistemas de pastejo rotacionado e contínuo; feno e controle de erosão.  Vaquero ® é melhor utilizada como uma mono-cultura e está adaptado para uma vasta gama de tipos de solo (prefere solos arenosos) e é extremamente seca tolerante.
DESEMPENHO
Vaquero ® foi testado em ensaios forrageiras universitários em Kansas, Geórgia, Oklahoma, Virginia e Kentucky.  Durante a dormência de inverno Vaquero ® pode ser sobressemeado com gramíneas anuais ou legumes se inverno / primavera produção de forragem é desejada.
________________________________________
1 base de matéria seca, assumindo a cultura é cultivada em uma área à qual está adaptado usando produção recomendadas e práticas de colheita.
2 A qualidade da forragem é melhor definida em termos de desempenho de animais, tais como, ganho de peso diário, a produção de leite, a produção de lã e da reprodução.  Extensa investigação tem mostrado fatores bióticos e abióticos, tais como estágio de maturidade na colheita, espécies de plantas, clima e fertilização pode impactar a qualidade da forragem.  Proteína bruta (PB), fibra em detergente ácido (FDA), fibra em detergente neutro (FDN) e nutrientes digestíveis totais (NDT) pode ser afetado negativamente por tanto como 60%, 30%, 40% e 25% respectivamente entre gramíneas e leguminosas espécies, quando tratadas inadequadamente.
XX = proteína máxima e NDT geralmente quando colhidos na fase vegetativa, pré-floração, fase de pré-boot em sistemas intensivos de pastejo rotacionado.
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
1897630304
07/08/2012 08:55
De: capim vaquero (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

Capim vaquero

O CAPIM VAQUEIRO EXCELENTE COM EQÜINOS, O CAPIM TEM PODER DE REBROTE MUITO BOM, TOLERÂNCIA À GEADA MELHOR QUE A TIFTON 85, O PODER EVASIVO QUE ESTE CAPIM TEM PLANTIO MISTURADO COM O TIFTON 85, E FOI OBSERVANDO QUE NA DISPUTA O VAQUERO MATA A TIFTON, Resultado analise bromatológica do vaquero e do tifton 85
Resultados                Gramíneas avaliadas
Item avaliados Vaquero Tifton 85
PROTEINA BRUTA (PB) 25,68% 22,04%
EXTRATO ETÉREO (EE) 3,29% 3,64%
FIBRA BRUTA (FB) 22,16% 23,42%
MATERIA MINERAL (MM) 7,56% 8,15%
MATÉRIA SECA (MS) DESIDRATADA 78,74% 92,45%
EXTRATO NÃO NITROGENADO 41,31% 42,75%
NDT (ESTIMADO) 61,71% 60,00%
CÁLCIO (CA) 0,00% 0,00%
FÓSFORO (P) 0,00% 0,00%
FIBRA EM DETERGENTE NEUTRO  (FDN) 77,86% 78,81%
FIBRA EM DETERGENTE ÁCIDO (FDA) 0,00% 0,00%
HEMICELULOSE 77,86% 78,81%
BASE DE AMOSTRA Seca Seca
NNP 0,00% 0,00%
Amostras coletadas no experimento da universidade federal de viçosa(UFV), campus rio , MG conduzido pelo professor luis Cesar dias drumond , que pesquisa sobre pastagens irrigadas FONTE: REVISTA DBO
Grupo caiçara agradece a vossa resposta.
televendas@sementescaicara.com.br
WWW.SEMENTESCAICARA.COM
www.capimvaquero.com
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
1897630304
29/10/2012 12:12
De: GRUPO CAIÇARA (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

VEJA VIDEO PLANTIO DE SEMENTES DE CAPIM VAQUERO

O grupo vem através deste e-mail informar a todos os clientes que já estamos tendo  sementes do capim vaquero para a pronta entrega enviamos no mesmo dia da compra para todos os estados do Brasil enviamos a partir de 1 quilo  . Lembrando que o capim vaquero é uma tifton plantada por sementes, e o capim é indicado para eqüinos, bovinos e ovinos.
Com o melhor preço já visto no mercado.
Valor por quilo R$40.00 mais despesas de envio podendo ser pago em até 5 vezes no  cartão de credito elabore seu pedido enviaremos de imediato .12 a 10  quilos por hectare Aguardamos a confirmação da vosso pedido de sementes de capim vaquero.
Assim que confirmar a quantidade de quilos nos enviaremos de imediato para todos os estados do Brasil .
Grupo caiçara agradece a vossa resposta.
televendas@sementescaicara.com.br
WWW.SEMENTESCAICARA.COM
www.capimvaquero.com
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
1897630304
Veja abaixo link do vídeo referente plantio do  capim vaqueiro http://www.youtube.com/watch?v=RJMyJ7hbJyI&feature=youtu.be
http://www.youtube.com/watch?v=AiJfLMdj-IE
04/07/2012 08:54
De: SEMENTES CAIÇARA (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

Pasto para equinos Caprinocultura Leiteira Ovinocultura Bovinocultura de Corte

Cynodon dactylon L.
Recomendações de Plantio, Condução, Manejo e Uso
Introdução:
O gênero Cynodon é reconhecido mundialmente como uma das melhores forragens existentes. São conhecidos no Brasil como Capim ou Grama Bermuda e Grama Seda. Suas melhores características são: alta palatabilidade, alto poder de cobrir o solo e rebrote, e alto valor nutritivo. É planta de pleno sol, não suportando sombreamento qualquer. Nos EUA dizem que “Bermuda ama Sol, Nitrogênio e pH Neutro”.
Pastagens já consagradas como Coast Cross, Tifton e Estrela Africana são dessa espécie, sendo que as Coast Cross e Tifton são híbridas estéreis da C. dactylon x C. nlenfuensis (Bermuda x  Estrela Africana), portanto com propagação exclusiva por mudas.
A origem é africana, porém está disseminada em todo o mundo, por ser cosmopolita e ótima colonizadora. Os EUA são os maiores produtores e investem centenas de milhões de dólares com pesquisas tanto para uso em gramados esportivos e residenciais como para forragem. A espécie não possui qualquer restrição em cultivo em todo território nacional, seja em altitude quanto ao paralelo. Apresentam estolões subterrâneos que resulta em cobertura total do solo e ótimo poder de rebrote. È excelente para produção de feno por apresentar folhas finas e alta velocidade de secagem, alem de percentual de Nutrientes Digestíveis Totais (NDT) maior que 60%.
No Brasil foi introduzida no Século XIX, mas só com a vinda dos híbridos como Tifton e Coast Cross é que expandiu. A Estrela Africana é utilizada por criadores há mais tempo, mas possui um princípio tóxico (Ácido Prússico), apesar de não haver relatos no Brasil, talvez pela área pequena de cultivo. Um dos fatores de sua pequena disseminação no Brasil é o desconhecimento das exigências nutricionais da espécie que requer solos com pH neutro, ou maior que 6, exigência de Nitrogênio e Potássio, sendo que suas não reposições levam ao definhamento da pastagem, assim como erro no manejo, por puro desconhecimento da espécie. Ficou a idéia que o pasto de Tifton dura 3 a 4 anos, e, na verdade, erros levam a esta pouca durabilidade, pois existem pecuaristas com pastagens destas espécies com mais de 10 anos com total produção.
O que vem a ser a Vaquero?
A Vaquero é uma mistura de cultivares de Cynodon dactylon, CD90160 e Mirage, especialmente desenvolvida nos EUA, com características específicas somadas resultam em ótimas qualidades forrageiras:
• CD90160: altos índices de produção de massa verde, forragem palatável de ótima qualidade, resistência a veranicos
• Mirage: resistência ao frio, maior percentual de folhas e resistência a seca, somadas a alto valor nutritivo e grande poder de rebrote.
A Vaquero apresenta produção a partir de regime pluviométrico de 400mm anuais,  e, a partir de 800mm/ano a produção já atinge seu máximo. Esta característica demonstra como ela é favorável para cultivo sob irrigação, pois seu potencial de evapo-transpiração é muito menor do que os Coloniões, até 33%, assim como ela é resistente a secas e veranicos. Dados dos EUA em anos de baixa pluviosidade ela produz até 30% a mais do que os híbridos estéreis Tifton e Coast Cross.
Sua forragem é de alta qualidade, com NDT semelhante a silagem de milho, ou seja, por volta de 68%. Isto resulta em menor ingestão pelos animais do que se obtém com outras forrageiras menos nutritivas para os mesmos resultados de produção de leite e de carne. O teor de Proteínas pode variar de 8% a 33%, dependendo do ponto de pastoreio e do manejo nutricional. Possui baixo percentual de Fibras em Detergente Neutro (FDN).
O grande diferencial da Vaquero entre os outros cultivares de Bermuda é o plantio por sementes. Isto facilita muito, pois a implantação pode ser totalmente mecanizada, tanto em sistema de Plantio Convencional quanto Direto.
Como já pudemos ver, ela é exigente, portanto devemos contar com certos fatores para se obter o máximo de seu potencial, pois ela tem uma capacidade de lotação elevadíssima, de média maior do que 7 Unidades Animais por hectare (UA/ha) por ano. Há relatos de uso de até  18UA/ha durante o verão em pastagens de Cynodon no Brasil. Nota: 01UA=450kg de peso vivo,  para ruminantes.
Implantação da Vaquero
A implantação da Vaquero é o principal fator de sucesso da forrageira. Já podemos dizer que não é um pasto, e sim uma lavoura de forragem. Como as sementes são descascadas e tratadas para quebra de dormência, 100g possui 1.900.000 sementes – muito miúdas – portanto com pouca reserva e não tolera erros grosseiros em sua implantação.
1. Solo:
• Tipos: Preferência por solos leves, mas os muito argilosos podem ser cultivados, mas tomando todos os cuidados para não haver danos por compactação excessiva. Solos bem drenados: a Vaquero não suporta encharcamento prolongado. Solo seve ser bem tratado, livre de erosões.
• pH neutro: a Vaquero exige solos com pH maior do que 6,2, mas suporta muito bem os levemente básicos, com pH até 8.
• Saturação de Bases (V%): deve-se elevar a Saturação de Bases para 80% sempre que for menor do que 70%.
• Fósforo: deve-se fazer a correção do teor de Fósforo no solo antes do plantio.
• Potássio: sempre que o solo apresentar teor de K menor do que 1,2mmol/dm3, deve-se aplicar de 48 a 60kg/ha de K2O – 80 a 100kg/ha de KCl.
• Micronutrientes: Fazer correção de Micros na área total, principalmente o Zinco.
2. Semeadura:
• Época: a melhor época para plantio e durante a primavera quando o solo já estiver com capacidade de campo, ou seja, seu perfil já estar molhado. Na região Central do Brasil, onde o inverno é seco e com temperaturas nem tão baixas, havendo irrigação pode-se plantar o ano todo. Muitas vezes temos que implantar durante o verão ou no terço final dele, mas devemos estar conscientes que vamos perder a melhor época de uso e que podem ocorrer enxurradas nas áreas. Em sistema de integração pecuária lavoura, pode ser, com plantio direto, depois da colheita da soja precoce, durante o fim do verão e início do outono, quanto mais cedo melhor, pois pode haver déficit hídrico na fase inicial de crescimento.
• Profundidade de Incorporação: como já foi dito, as sementes são muito pequenas, e elas não poderão ser incorporadas a mais do que 5mm. Foram realizadas semeaduras sem Incorporação, tanto em plantio Direto quanto Convencional com ótimos resultados, superando até mesmo o stand de plantio com incorporação.
• Semeadura a Lanço: pode ser manual ou mecanizado, com semeadeiras tipo pêndulo. Também podem-se usar carrinhos de cobertura nitrogenada, mas só os que são do tipo rotativo, não em linha. Com este sistema, o gasto com sementes é de 6 a 12 kg/ha. Para incorporar podemos usar galhos, grade niveladora de discos lisos totalmente fechada, trilhos, mas o melhor é o rolo, pois aumenta a superfície de contato das sementes com  o solo. Este sistema não favorece a uma germinação uniforme, mas o período de cobertura total do solo pode ser menor do que os outro métodos de plantio.
• Usando Plantadeiras: plantadeiras são facilmente adaptadas para plantio de Vaquero. Caso seja de disco horizontal, o mais comum, é só mandar fazer, em discos virgens, furos cônicos com diâmetros de 1,5 a 1,2mm, distancia entre furos de 2cm. Adicionar às sementes grafite e regular a plantadeira para cair de 4 a 6 kg/ha de sementes. O espaçamento deve ser o de soja, e para melhorar o tempo de fechamento pode-se cruzar o plantio. Uma vantagem deste sistema é que pode-se fazer o plantio utilizando adubos na linha, mas a uma profundidade de 6 a 8cm, pois pode queimar as plântulas. Pode ser tanto em plantio direto quanto convencional. A profundidade máxima das sementes é de 6mm e para compactar o ideal é uso das rodas lisas de borracha. Certamente a germinação será mais homogênea, e o tempo de fechamento será inversamente proporcional ao espaçamento utilizado. Plantadeiras a sucção e uso das caixas para sementes miúdas podem ser usadas normalmente.
Usando Semeadeiras: semeadeiras, normalmente utilizadas para plantio de trigo, aveia, entre outras, pode ser usada com sucesso. O gasto com sementes deverá ser de 4 a 6kg/ha. A profundidade máxima deverá ser de 6mm, e pode-se fazer a aplicação de fertilizantes fosfatados concomitantemente • Certamente terá um bom controle da profundidade e a germinação tende a ser parelha. Podem-se utilizar as rodas de borracha para a compactação.  
Condução Inicial e Formação:
Para uma perfeita formação da lavoura de forragem, deve-se tomar alguns cuidados:
Controle de invasoras: o controle de invasoras é muito importante na fase de formação da cultura. Elas concorrem em espaço, luz, água e nutrientes com a Vaquero, alem de que algumas espécies pode ser alelopatas ao Cynodon, além de ser fonte de pragas e doenças. No Brasil não existem produtos químicos registrados para uso, porem pode-se usar os recomendados para pastagens em geral como 2,4D para folha larga e VULCANI para combater folhas estreitas.
, ou uso de dessecantes em jato dirigido. Depois de formada, a lavoura será bem resistente às ervas daninhas, pelo seu hábito de crescimento e uso rotacionado. Catação manual deve ser uma prática constante, até a eliminação completa dos inços.
• Controle de Formigas Cortadeiras: as saúvas e quenquéns adoram Bermudas. A vigilância e controle devem ser constantes.
• Lagarta Militar: a lagarta militar certamente, em anos menos chuvosos ou durante o período de seca atacará a Vaquero. Ela causa grandes perdas, mas seu controle não é tão difícil assim, já que qualquer lagarticida pode ser usado, desde que utilizados a noite, pois durante o dia ela se esconde, dificultando o contato com produtos químicos. Sempre usar os de baixa toxicidade e respeitar o período de carência, podendo usar o controle biológico com BT.
• Curuquerê do Capinzais: praga que pode causar sérios danos mas de fácil controle com qualquer inseticida de baixa toxicidade, biológico ou não, assim como piretróides. Respeitar período de carência.
• Cigarrinhas das Pastagens: as cigarrinhas das espécies mais comuns do Brasil normalmente preferem outras gramíneas. Mas, em anos muito chuvosos, propícios as seus desenvolvimentos podem causar ataques destas pragas. Uso de controle biológico, como o Metarrizum, pode resolver o problema.
• Adubação de Formação: após 35 dias de germinadas as sementes, deveremos fazer uma roçagem leve para forçar o alastramento, assim com realizar a adubação Nitrogenada de cobertura, com 40 a 60kg/ha de Nitrogênio, ou seja, por volta de 100kg de Uréia/ha ou 200 a 250kg/ha de Sulfato de Amônia.
3. Adubações de Manutenção: as lavoura de respondem muito bem a coberturas nitrogenadas, como já foi dito anteriormente. Como é uma das melhores forrageiras do mundo, temos que respeitar suas exigências para podermos usufruir todo seu potencial de produção.
Nitrogênio: a cada pastoreio rotacionado, devemos repor o equivalente a 25kg/ha de Nitrogênio. Caso seja usado para fenação, devemos repor para cada tonelada de feno colhida, 9kg/ha de Nitrogênio. Não devemos esquecer • que o Enxofre é muito importante, portanto deve-se intercalar o uso de Sulfato de Amônia com Uréia nas adubações nitrogenadas.
• Potássio: Devemos sempre repor o potássio, pois é um elemento que é muito exportado tanto no pastoreio quanto na fenação. O ideal é que se faça a reposição de K parceladamente, pois é um elemento que é muito lixiviável. Logo devemos fazer análises de solo para saber quanto foi retirado.
• Cálcio e Magnésio: aplicação anual de calcário em cobertura repõe estes importantes elementos, assim como mantem o pH do solo, impedindo que o uso de demais fertilizantes o acidifiquem.
• Micronutrientes: análises foliares são os melhores meios para se detectar possíveis deficiências de micronutrientes. Suas reposições podem ser feitas com uso de Matéria Orgânica.
• Uso de Resíduos, Esterqueiras e Compostos Orgânicos: sempre após o pastoreio ou fenação pode e deve aplicar matéria orgânica disponível na propriedade, pois melhora a estrutura do solo, adiciona macro e micronutrientes e melhora a vida microbiana. Mas deve ser de boa qualidade para não haver contaminação com sementes nocivas ou de outras forrageiras.
Sistemas de Produção:
A Vaquero é uma forrageira versátil, podendo ser utilizada para todos os animais herbívoros ou onívoros, poli ou monogástricos. De boa palatabilidade, grande poder de recuperação e elevado valor nutritivo ela pode ser usada em vários sistemas de produção, mas se revela mais rentável nos sistemas intensivos.
• Fenação: é uma forrageira ótima para fenação, pois apresenta elevado teor de folhas, talos muito finos, alta velocidade de secagem e elevado valor nutritivo, podendo o feno ser utilizado em todos os criatórios. Seu ciclo de fenação é de 4 a 5 semanas, e exige, para se manter ótimos índices de produção que haja reposição de nutrientes exportados, como 9kg/ha de N para cada tonelada de feno colhida. Seu feno é de grande valor nutritivo com mais de 60% de NDT. Espera-se obter mais de 16toneladas de feno/ha. Altura de corte de 6 a 8cm.
• Pastoreio Rotacionado: com ciclo de rotação de 28 dias, para se aproveitar a melhor fase de uso, e pelo grande poder rebrote, ela é uma grande forrageira para este sistema de produção. Dados obtidos na EMBRAPA, Centro Nacional de Pesquisas de Gado de Leite – CNPGL – resumem bem esta aptidão: foram mantidas 5 vacas leiteiras, de peso médio de 570kg, produzindo de 25 a 30kg de leite/dia, e suplementadas com apenas 3kg/dia de concentrado, em 01ha de pasto de Cynodon durante 2 anos, com reserva de 20cm de pasto, com a produção mantida. Este dado, publicado, já diz tudo sobre o potencial de uso em pastoreio rotacionado. Deve-se não esquecer de repor o K e o equivalente a 25kg/ha de N depois do pastoreio. A altura de retirada deve ser de 6 a 8cm. Durante o verão vai ser produzida mais forragem do que o gado pode comer, e deve, para manter sempre um pasto de pouca formação de lignina, retirar o excesso, ou seja, manter aos 6 a 8cm, aproveitando este excesso para ou fazer silagem ou feno, a fim de uma reserva técnica para o período de seca. Pode-se utilizar tranqüilamente 7U.A./ha, sendo que durante o período de maior crescimento pode-se aumentar a quantidade de animais. Não deve misturar animais de categorias diferentes dentro dos lotes, neste sistema de produção. È um sistema onde se esperam ótimas produtividades.
• Silagem: é uma espécie que se dá muito bem para silagem, pois resulta em produto de ótima qualidade, com a vantagem de ser menos prejudicada com possíveis veranicos do que o milho, por exemplo, alem da vantagem de ser planta perene. Assim sendo, teremos uma silagem de alta qualidade em uma área pré-determinada e com lavoura permanente, se tomados todos os cuidados com a reposição nutricional. Deve ser usado fermento para evitar fermentações indesejáveis como alcoólica e butírica. O ciclo de corte é de 30 a 40 dias, com altura de corte de 6 a 8cm também. A produção esperada é comparável ao do milho, ou seja, por volta de 50ton/ano por hectare. O ideal é uso de trituradores recolhedores, como as Tarup.
• Corte e fornecimento direto no cocho: muitos pecuaristas, principalmente os produtores de leite, não possuem áreas grandes e são fortalecidos pela mão de obra doméstica. Este sistema, apesar de antiquado ainda é muito usado e a Vaquero, por ser de elevado valor nutritivo, ajudará muito os pecuaristas, pois, com maior valor nutricional, haverá menor consumo de forrageiras, favorecendo até um possível aumento do plantel.
• Pastagens Irrigadas: uma variação do sistema rotacionado, em uso na região central do Brasil, com custo semelhante ao confinamento, pelo uso da irrigação. Popularmente é conhecida como “Boi Irrigado”. A grande vantagem da Vaquero sobre qualquer Colonião, que é a forrageira mais usada para tal é que ela necessita de 1/3 da água requerida pelo Panículo, portanto uma enorme economia de recursos.
• Integração Pecuária Lavoura: exclusivo para quem é adepto do sistema de Plantio Direto, é a melhor forma de aproveitar a área e as sobras dos insumos aplicados na área de lavoura com uma ótima fonte de renda. Deve ser plantado após a colheita da lavoura precoce, e o período ideal de permanência da pastagem é em fator dos rendimentos de cada atividade, de necessidade de rotação em outras áreas, uso de fertilizantes de cobertura e o tempo de terminação necessário. Os animais devem ter bom potencial de produção de carne, como os resultantes de cruzamento industrial, pois haverá produção de novilhos precoces, mais valorizados e com incentivo fiscal no Mato Grosso do Sul. A Vaquero presta-se muito bem a este propósito pois cobre muito bem o solo (muito mais do que braquiárias),  fornece forragem de alta qualidade e maior capacidade de lotação, e, pela característica de ser planta que não suporta sombreamento durante o verão, será de mais fácil controle do que outras espécies forrageiras. Há a possibilidade de uso de sobre semeadura de inverno com espécies como trevo branco, azevém, aveias e trigo duplo propósito, para exemplificar.
• Plantio em Piquetes: para eqüinocultura e sistema “SISCAL” de suinocultura. É uma planta que se enquadra bem, porém devemos fazer pelo. menos três aplicações de N e K por anos para reposição e manutenção de fertilidade do solo.  Deve-se também fazer uma subsolagem por ano em solos muito argilosos para se evitar compactação. Por ser de alto valor nutritivo haverá economia nas suplementações com rações e concentrados.
Recomendação de Uso:
Como pudemos ver, a Vaquero é uma forrageira de qualidade superior e muito versátil, portanto podemos recomendá-la para:
• Eqüinocultura:  feno e pastoreio em piquetes.
• Caprinocultura de Corte: feno, pastoreio rotacionado, integração pecuária lavoura, silagem.
• Caprinocultura Leiteira: feno, silagem e corte e fornecimento no cocho.
• Ovinocultura: pastoreio rotacionado, integração pecuária lavoura.
• Bovinocultura de Corte: feno, silagem, integração pecuária lavoura, pastoreio rotacionado e pastagem irrigada.
• Bovinocultura de Leite: feno, silagem e pastoreio rotacionado.
Por que manejo até 6-8cm de altura?
Já foi comentado que a altura de retirada, corte para fenação e silagem deve ter esta altura. Isto é porque, para aproveitar todo o seus potenciais, tanto de crescimento quanto nutricional, temos que forçar a planta a formar folhas e não rizomas aéreos, mais lignificados e menos nutritivos. São as folhas que possuem as melhores qualidades, e, como elas vão apresentar as maiores quantidades de nutrientes, também são elas que vão exportá-los. As aplicações de Nitrogênio e Potássio feitas em coberturas, após a retirada ou corte dos animais é para que estas venham em maior número, mais vigorosas e com mais massa. É sabido que a aplicação de N força o crescimento, o perfilho e aumenta o teor de proteína das gramíneas, assim como o K é o responsável pelo equilíbrio osmótico, pela transferência de açúcares para o armazenamento e para os pontos de crescimentos.
SITE OFICIAL DO CAPIM VAQUERO CONFIRA
www.capimvaquero.com
06/11/2012 17:13
De: GRUPO CAIÇARA (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

SEMENTES DE CAPIM VAQUERO PARA TODOS OS ESTADOS DO BRASIL

- Descrição do produto:
Capim vaquero-bermudagrass (Cynodon dactylon L. )
Recomendações de Plantio, Condução, Manejo e Uso
O gênero Cynodon é reconhecido mundialmente como uma das melhores forragens existentes. São conhecidos no Brasil como Capim ou Grama Bermuda e Grama Seda. Suas melhores características são: alta palatabilidade, alto poder de cobrir o solo e rebrote, e alto valor nutritivo. É planta de pleno sol, não suportando sombreamento qualquer. Nos EUA dizem que “Bermuda ama Sol, Nitrogênio e pH Neutro”.
        Pastagens já consagradas como Coast Cross, Tifton e Estrela Africana são dessa espécie, sendo que as Coast Cross e Tifton são híbridas estéreis da C. dactylon x C. nlenfuensis (Bermuda x Estrela Africana), portanto com propagação exclusiva por mudas.  A origem é africana, porém está disseminada em todo o mundo, por ser cosmopolita e ótima colonizadora. Os EUA são os maiores produtores e investem centenas de milhões de dólares com pesquisas tanto para uso em gramados esportivos e residenciais como para forragem. A espécie não possui qualquer restrição em cultivo em todo território nacional, seja em altitude quanto ao paralelo. Apresentam estolões subterrâneos que resulta em cobertura total do solo e ótimo poder de rebrote. È excelente para produção de feno por apresentar folhas finas e alta velocidade de secagem, alem de percentual de Nutrientes Digestíveis Totais (NDT) maior que 60%.
        No Brasil foi introduzida no Século XIX, mas só com a vinda dos híbridos como Tifton e Coast Cross é que expandiu. A Estrela Africana é utilizada por criadores há mais tempo, mas possui um princípio tóxico (Ácido Prússico), apesar de não haver relatos no Brasil, talvez pela área pequena de cultivo. Um dos fatores de sua pequena disseminação no Brasil é o desconhecimento das exigências nutricionais da espécie que requer solos com pH neutro, ou maior que 6, exigência de Nitrogênio e Potássio, sendo que suas não reposições levam ao definhamento da pastagem, assim como erro no manejo, por puro desconhecimento da espécie. Ficou a idéia que o pasto de Tifton dura 3 a 4 anos, e, na verdade, erros levam a esta pouca durabilidade, pois existem pecuaristas com pastagens destas espécies com mais de 10 anos com total produção.
        O Capim vaquero – bermudagrass Cynodon dactylon L. apresenta produção a partir de regime pluviométrico de 400mm anuais, e, a partir de 800mm/ano a produção já atinge seu máximo. Esta característica demonstra como ela é favorável para cultivo sob irrigação, pois seu potencial de evapo-transpiração é muito menor do que os Coloniões, até 33%, assim como ela é resistente a secas e veranicos. Dados dos EUA em anos de baixa pluviosidade ela produz até 30% a mais do que os híbridos estéreis Tifton e Coast Cross.
        Sua forragem é de alta qualidade, com NDT semelhante a silagem de milho, ou seja, por volta de 68%. Isto resulta em menor ingestão pelos animais do que se obtém com outras forrageiras menos nutritivas para os mesmos resultados de produção de leite e de carne. O teor de Proteínas pode variar de 16 a 33%, dependendo do ponto de pastoreio e do manejo nutricional. Possui baixo percentual de Fibras em Detergente Neutro (FDN).
•   Eqüinocultura: feno e pastoreio em piquetes.
•   Caprinocultura de Corte: feno, pastoreio rotacionado, integração pecuária lavoura, silagem.
•     Caprinocultura Leiteira: feno, silagem e corte e fornecimento no cocho.
•        Ovinocultura: pastoreio rotacionado, integração pecuária lavoura.
•        Bovinocultura de Corte: feno, silagem, integração pecuária lavoura, pastoreio rotacionado e pastagem irrigada.
•        Bovinocultura de Leite: feno, silagem e pastoreio rotacionado.
A implantação do Capim vaquero - bermudagrass Cynodon dactylon L. é o principal fator de sucesso da forrageira. Já podemos dizer que não é um pasto, e sim uma lavoura de forragem. Como as sementes são tratadas para quebra de dormência, 100g possui 1.900.000 sementes – muito miúdas – portanto com pouca reserva e não tolera erros grosseiros em sua implantação.
Capim vaquero bermudagrass Cynodon dactylon L. esta espécie de forrageira veio para ficar em nossas pastagens Enviamos para todos estados do Brasil para REVENDA E CONSUMIDOR FINAL
vendas sementes e capim vaquero bermudagrass Cynodon dactylon L. Lembrando que o capim vaquero bermudagrass Cynodon dactylon L. é similhar a  tifton plantada por sementes, e o capim é indicado para eqüinos, bovinos e ovinos.
Com o melhor preço já visto no mercado.
Valor por quilo R$40.00 mais despesas de envio podendo ser pago em até 5 vezes no  cartão de credito Elabore sua compra de suas sementes do capim vaquero bermudagrass para você se assegurar de que não vai ficar sem sementes para sua pastagem.  De 10 a 12 quilos por hectare Aguardamos a confirmação da vossa compra de sementes de capim vaquero bermudagrass Cynodon dactylon L
Contato
Grupo caiçara .
www.lojacaicara.com.br
www.capimvaquero.com
Grupo caiçara
sementescaicara@hotmail.com
CONTATO:
FONE /FAX *55 (*18) 3646-1337
*55 (*18) celular TIM8162-4717
*55 (*18) celular TIM8162-4718
celular vivo*55 (*18) 9729-9265
*55 (*18) celular vivo9763-0304
celular vivo*55 (*18) 9742-1339
13/08/2012 16:18
De: MANUAL DE PLANTIO CAPIM VAQUERO (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

MANUAL DE PLANTIO CAPIM VAQUERO

Vaquero
Cynodon dactylon L.
Recomendações de Plantio, Condução, Manejo e Uso
Introdução:
O gênero Cynodon é reconhecido mundialmente como uma das melhores forragens existentes. São conhecidos no Brasil como Capim ou Grama Bermuda e Grama Seda. Suas melhores características são: alta palatabilidade, alto poder de cobrir o solo e rebrote, e alto valor nutritivo. É planta de pleno sol, não suportando sombreamento qualquer. Nos EUA dizem que “Bermuda ama Sol, Nitrogênio e pH Neutro”.
Pastagens já consagradas como Coast Cross, Tifton e Estrela Africana são dessa espécie, sendo que as Coast Cross e Tifton são híbridas estéreis da C. dactylon x C. nlenfuensis (Bermuda x  Estrela Africana), portanto com propagação exclusiva por mudas.
A origem é africana, porém está disseminada em todo o mundo, por ser cosmopolita e ótima colonizadora. Os EUA são os maiores produtores e investem centenas de milhões de dólares com pesquisas tanto para uso em gramados esportivos e residenciais como para forragem. A espécie não possui qualquer restrição em cultivo em todo território nacional, seja em altitude quanto ao paralelo. Apresentam estolões subterrâneos que resulta em cobertura total do solo e ótimo poder de rebrote. È excelente para produção de feno por apresentar folhas finas e alta velocidade de secagem, alem de percentual de Nutrientes Digestíveis Totais (NDT) maior que 60%.
No Brasil foi introduzida no Século XIX, mas só com a vinda dos híbridos como Tifton e Coast Cross é que expandiu. A Estrela Africana é utilizada por criadores há mais tempo, mas possui um princípio tóxico (Ácido Prússico), apesar de não haver relatos no Brasil, talvez pela área pequena de cultivo. Um dos fatores de sua pequena disseminação no Brasil é o desconhecimento das exigências nutricionais da espécie que requer solos com pH neutro, ou maior que 6, exigência de Nitrogênio e Potássio, sendo que suas não reposições levam ao definhamento da pastagem, assim como erro no manejo, por puro desconhecimento da espécie. Ficou a idéia que o pasto de Tifton dura 3 a 4 anos, e, na verdade, erros levam a esta pouca durabilidade, pois existem pecuaristas com pastagens destas espécies com mais de 10 anos com total produção.
O que vem a ser a Vaquero?
A Vaquero é uma mistura de cultivares de Cynodon dactylon, CD90160 e Mirage, especialmente desenvolvida nos EUA, com características específicas somadas resultam em ótimas qualidades forrageiras:
• CD90160: altos índices de produção de massa verde, forragem palatável de ótima qualidade, resistência a veranicos
• Mirage: resistência ao frio, maior percentual de folhas e resistência a seca, somadas a alto valor nutritivo e grande poder de rebrote.
A Vaquero apresenta produção a partir de regime pluviométrico de 400mm anuais,  e, a partir de 800mm/ano a produção já atinge seu máximo. Esta característica demonstra como ela é favorável para cultivo sob irrigação, pois seu potencial de evapo-transpiração é muito menor do que os Coloniões, até 33%, assim como ela é resistente a secas e veranicos. Dados dos EUA em anos de baixa pluviosidade ela produz até 30% a mais do que os híbridos estéreis Tifton e Coast Cross.
Sua forragem é de alta qualidade, com NDT semelhante a silagem de milho, ou seja, por volta de 68%. Isto resulta em menor ingestão pelos animais do que se obtém com outras forrageiras menos nutritivas para os mesmos resultados de produção de leite e de carne. O teor de Proteínas pode variar de 8% a 33%, dependendo do ponto de pastoreio e do manejo nutricional. Possui baixo percentual de Fibras em Detergente Neutro (FDN).
O grande diferencial da Vaquero entre os outros cultivares de Bermuda é o plantio por sementes. Isto facilita muito, pois a implantação pode ser totalmente mecanizada, tanto em sistema de Plantio Convencional quanto Direto.
Como já pudemos ver, ela é exigente, portanto devemos contar com certos fatores para se obter o máximo de seu potencial, pois ela tem uma capacidade de lotação elevadíssima, de média maior do que 7 Unidades Animais por hectare (UA/ha) por ano. Há relatos de uso de até  18UA/ha durante o verão em pastagens de Cynodon no Brasil. Nota: 01UA=450kg de peso vivo,  para ruminantes.
Implantação da Vaquero
A implantação da Vaquero é o principal fator de sucesso da forrageira. Já podemos dizer que não é um pasto, e sim uma lavoura de forragem. Como as sementes são descascadas e tratadas para quebra de dormência, 100g possui 1.900.000 sementes – muito miúdas – portanto com pouca reserva e não tolera erros grosseiros em sua implantação.
1. Solo:
• Tipos: Preferência por solos leves, mas os muito argilosos podem ser cultivados, mas tomando todos os cuidados para não haver danos por compactação excessiva. Solos bem drenados: a Vaquero não suporta encharcamento prolongado. Solo seve ser bem tratado, livre de erosões.
• pH neutro: a Vaquero exige solos com pH maior do que 6,2, mas suporta muito bem os levemente básicos, com pH até 8.
• Saturação de Bases (V%): deve-se elevar a Saturação de Bases para 80% sempre que for menor do que 70%.
• Fósforo: deve-se fazer a correção do teor de Fósforo no solo antes do plantio.
• Potássio: sempre que o solo apresentar teor de K menor do que 1,2mmol/dm3, deve-se aplicar de 48 a 60kg/ha de K2O – 80 a 100kg/ha de KCl.
• Micronutrientes: Fazer correção de Micros na área total, principalmente o Zinco.
2. Semeadura:
• Época: a melhor época para plantio e durante a primavera quando o solo já estiver com capacidade de campo, ou seja, seu perfil já estar molhado. Na região Central do Brasil, onde o inverno é seco e com temperaturas nem tão baixas, havendo irrigação pode-se plantar o ano todo. Muitas vezes temos que implantar durante o verão ou no terço final dele, mas devemos estar conscientes que vamos perder a melhor época de uso e que podem ocorrer enxurradas nas áreas. Em sistema de integração pecuária lavoura, pode ser, com plantio direto, depois da colheita da soja precoce, durante o fim do verão e início do outono, quanto mais cedo melhor, pois pode haver déficit hídrico na fase inicial de crescimento.
• Profundidade de Incorporação: como já foi dito, as sementes são muito pequenas, e elas não poderão ser incorporadas a mais do que 5mm. Foram realizadas semeaduras sem Incorporação, tanto em plantio Direto quanto Convencional com ótimos resultados, superando até mesmo o stand de plantio com incorporação.
• Semeadura a Lanço: pode ser manual ou mecanizado, com semeadeiras tipo pêndulo. Também podem-se usar carrinhos de cobertura nitrogenada, mas só os que são do tipo rotativo, não em linha. Com este sistema, o gasto com sementes é de 6 a 12 kg/ha. Para incorporar podemos usar galhos, grade niveladora de discos lisos totalmente fechada, trilhos, mas o melhor é o rolo, pois aumenta a superfície de contato das sementes com  o solo. Este sistema não favorece a uma germinação uniforme, mas o período de cobertura total do solo pode ser menor do que os outro métodos de plantio.
• Usando Plantadeiras: plantadeiras são facilmente adaptadas para plantio de Vaquero. Caso seja de disco horizontal, o mais comum, é só mandar fazer, em discos virgens, furos cônicos com diâmetros de 1,5 a 1,2mm, distancia entre furos de 2cm. Adicionar às sementes grafite e regular a plantadeira para cair de 4 a 6 kg/ha de sementes. O espaçamento deve ser o de soja, e para melhorar o tempo de fechamento pode-se cruzar o plantio. Uma vantagem deste sistema é que pode-se fazer o plantio utilizando adubos na linha, mas a uma profundidade de 6 a 8cm, pois pode queimar as plântulas. Pode ser tanto em plantio direto quanto convencional. A profundidade máxima das sementes é de 6mm e para compactar o ideal é uso das rodas lisas de borracha. Certamente a germinação será mais homogênea, e o tempo de fechamento será inversamente proporcional ao espaçamento utilizado. Plantadeiras a sucção e uso das caixas para sementes miúdas podem ser usadas normalmente.
• Usando Semeadeiras: semeadeiras, normalmente utilizadas para plantio de trigo, aveia, entre outras, pode ser usada com sucesso. O gasto com sementes deverá ser de 4 a 6kg/ha. A profundidade máxima deverá ser de 6mm, e pode-se fazer a aplicação de fertilizantes fosfatados concomitantemente. Certamente terá um bom controle da profundidade e a germinação tende a ser parelha. Podem-se utilizar as rodas de borracha para a compactação.  
Condução Inicial e Formação:
Para uma perfeita formação da lavoura de forragem, deve-se tomar alguns cuidados:
Controle de invasoras: o controle de invasoras é muito importante na fase de formação da cultura. Elas concorrem em espaço, luz, água e nutrientes com a Vaquero, alem de que algumas espécies pode ser alelopatas ao Cynodon, além de ser fonte de pragas e doenças. No Brasil não existem produtos químicos registrados para uso, porem pode-se usar os recomendados para pastagens em geral como 2,4D para folha larga e VULCANI para combater folhas estreitas.
, ou uso de dessecantes em jato dirigido. Depois de formada, a lavoura será bem resistente às ervas daninhas, pelo seu hábito de crescimento e uso rotacionado. Catação manual deve ser uma prática constante, até a eliminação completa dos inços.
• Controle de Formigas Cortadeiras: as saúvas e quenquéns adoram Bermudas. A vigilância e controle devem ser constantes.
• Lagarta Militar: a lagarta militar certamente, em anos menos chuvosos ou durante o período de seca atacará a Vaquero. Ela causa grandes perdas, mas seu controle não é tão difícil assim, já que qualquer lagarticida pode ser usado, desde que utilizados a noite, pois durante o dia ela se esconde, dificultando o contato com produtos químicos. Sempre usar os de baixa toxicidade e respeitar o período de carência, podendo usar o controle biológico com BT.
• Curuquerê do Capinzais: praga que pode causar sérios danos mas de fácil controle com qualquer inseticida de baixa toxicidade, biológico ou não, assim como piretróides. Respeitar período de carência.
• Cigarrinhas das Pastagens: as cigarrinhas das espécies mais comuns do Brasil normalmente preferem outras gramíneas. Mas, em anos muito chuvosos, propícios as seus desenvolvimentos podem causar ataques destas pragas. Uso de controle biológico, como o Metarrizum, pode resolver o problema.
• Adubação de Formação: após 35 dias de germinadas as sementes, deveremos fazer uma roçagem leve para forçar o alastramento, assim com realizar a adubação Nitrogenada de cobertura, com 40 a 60kg/ha de Nitrogênio, ou seja, por volta de 100kg de Uréia/ha ou 200 a 250kg/ha de Sulfato de Amônia.
3. Adubações de Manutenção: as lavoura de respondem muito bem a coberturas nitrogenadas, como já foi dito anteriormente. Como é uma das melhores forrageiras do mundo, temos que respeitar suas exigências para podermos usufruir todo seu potencial de produção.
• Nitrogênio: a cada pastoreio rotacionado, devemos repor o equivalente a 25kg/ha de Nitrogênio. Caso seja usado para fenação, devemos repor para cada tonelada de feno colhida, 9kg/ha de Nitrogênio. Não devemos esquecer que o Enxofre é muito importante, portanto deve-se intercalar o uso de Sulfato de Amônia com Uréia nas adubações nitrogenadas.
• Potássio: Devemos sempre repor o potássio, pois é um elemento que é muito exportado tanto no pastoreio quanto na fenação. O ideal é que se faça a reposição de K parceladamente, pois é um elemento que é muito lixiviável. Logo devemos fazer análises de solo para saber quanto foi retirado.
• Cálcio e Magnésio: aplicação anual de calcário em cobertura repõe estes importantes elementos, assim como mantem o pH do solo, impedindo que o uso de demais fertilizantes o acidifiquem.
• Micronutrientes: análises foliares são os melhores meios para se detectar possíveis deficiências de micronutrientes. Suas reposições podem ser feitas com uso de Matéria Orgânica.
• Uso de Resíduos, Esterqueiras e Compostos Orgânicos: sempre após o pastoreio ou fenação pode e deve aplicar matéria orgânica disponível na propriedade, pois melhora a estrutura do solo, adiciona macro e micronutrientes e melhora a vida microbiana. Mas deve ser de boa qualidade para não haver contaminação com sementes nocivas ou de outras forrageiras.
Sistemas de Produção:
A Vaquero é uma forrageira versátil, podendo ser utilizada para todos os animais herbívoros ou onívoros, poli ou monogástricos. De boa palatabilidade, grande poder de recuperação e elevado valor nutritivo ela pode ser usada em vários sistemas de produção, mas se revela mais rentável nos sistemas intensivos.
• Fenação: é uma forrageira ótima para fenação, pois apresenta elevado teor de folhas, talos muito finos, alta velocidade de secagem e elevado valor nutritivo, podendo o feno ser utilizado em todos os criatórios. Seu ciclo de fenação é de 4 a 5 semanas, e exige, para se manter ótimos índices de produção que haja reposição de nutrientes exportados, como 9kg/ha de N para cada tonelada de feno colhida. Seu feno é de grande valor nutritivo com mais de 60% de NDT. Espera-se obter mais de 16toneladas de feno/ha. Altura de corte de 6 a 8cm.
• Pastoreio Rotacionado: com ciclo de rotação de 28 dias, para se aproveitar a melhor fase de uso, e pelo grande poder rebrote, ela é uma grande forrageira para este sistema de produção. Dados obtidos na EMBRAPA, Centro Nacional de Pesquisas de Gado de Leite – CNPGL – resumem bem esta aptidão: foram mantidas 5 vacas leiteiras, de peso médio de 570kg, produzindo de 25 a 30kg de leite/dia, e suplementadas com apenas 3kg/dia de concentrado, em 01ha de pasto de Cynodon durante 2 anos, com reserva de 20cm de pasto, com a produção mantida. Este dado, publicado, já diz tudo sobre o potencial de uso em pastoreio rotacionado. Deve-se não esquecer de repor o K e o equivalente a 25kg/ha de N depois do pastoreio. A altura de retirada deve ser de 6 a 8cm. Durante o verão vai ser produzida mais forragem do que o gado pode comer, e deve, para manter sempre um pasto de pouca formação de lignina, retirar o excesso, ou seja, manter aos 6 a 8cm, aproveitando este excesso para ou fazer silagem ou feno, a fim de uma reserva técnica para o período de seca. Pode-se utilizar tranqüilamente 7U.A./ha, sendo que durante o período de maior crescimento pode-se aumentar a quantidade de animais. Não deve misturar animais de categorias diferentes dentro dos lotes, neste sistema de produção. È um sistema onde se esperam ótimas produtividades.
• Silagem: é uma espécie que se dá muito bem para silagem, pois resulta em produto de ótima qualidade, com a vantagem de ser menos prejudicada com possíveis veranicos do que o milho, por exemplo, alem da vantagem de ser planta perene. Assim sendo, teremos uma silagem de alta qualidade em uma área pré-determinada e com lavoura permanente, se tomados todos os cuidados com a reposição nutricional. Deve ser usado fermento para evitar fermentações indesejáveis como alcoólica e butírica. O ciclo de corte é de 30 a 40 dias, com altura de corte de 6 a 8cm também. A produção esperada é comparável ao do milho, ou seja, por volta de 50ton/ano por hectare. O ideal é uso de trituradores recolhedores, como as Tarup.
• Corte e fornecimento direto no cocho: muitos pecuaristas, principalmente os produtores de leite, não possuem áreas grandes e são fortalecidos pela mão de obra doméstica. Este sistema, apesar de antiquado ainda é muito usado e a Vaquero, por ser de elevado valor nutritivo, ajudará muito os pecuaristas, pois, com maior valor nutricional, haverá menor consumo de forrageiras, favorecendo até um possível aumento do plantel.
• Pastagens Irrigadas: uma variação do sistema rotacionado, em uso na região central do Brasil, com custo semelhante ao confinamento, pelo uso da irrigação. Popularmente é conhecida como “Boi Irrigado”. A grande vantagem da Vaquero sobre qualquer Colonião, que é a forrageira mais usada para tal é que ela necessita de 1/3 da água requerida pelo Panículo, portanto uma enorme economia de recursos.
• Integração Pecuária Lavoura: exclusivo para quem é adepto do sistema de Plantio Direto, é a melhor forma de aproveitar a área e as sobras dos insumos aplicados na área de lavoura com uma ótima fonte de renda. Deve ser plantado após a colheita da lavoura precoce, e o período ideal de permanência da pastagem é em fator dos rendimentos de cada atividade, de necessidade de rotação em outras áreas, uso de fertilizantes de cobertura e o tempo de terminação necessário. Os animais devem ter bom potencial de produção de carne, como os resultantes de cruzamento industrial, pois haverá produção de novilhos precoces, mais valorizados e com incentivo fiscal no Mato Grosso do Sul. A Vaquero presta-se muito bem a este propósito pois cobre muito bem o solo (muito mais do que braquiárias),  fornece forragem de alta qualidade e maior capacidade de lotação, e, pela característica de ser planta que não suporta sombreamento durante o verão, será de mais fácil controle do que outras espécies forrageiras. Há a possibilidade de uso de sobre semeadura de inverno com espécies como trevo branco, azevém, aveias e trigo duplo propósito, para exemplificar.
• Plantio em Piquetes: para eqüinocultura e sistema “SISCAL” de suinocultura. É uma planta que se enquadra bem, porém devemos fazer pelo menos três aplicações de N e K por anos para reposição e manutenção de fertilidade do solo.  Deve-se também fazer uma subsolagem por ano em solos muito argilosos para se evitar compactação. Por ser de alto valor nutritivo haverá economia nas suplementações com rações e concentrados.
Recomendação de Uso:
Como pudemos ver, a Vaquero é uma forrageira de qualidade superior e muito versátil, portanto podemos recomendá-la para:
• Eqüinocultura:  feno e pastoreio em piquetes.
• Caprinocultura de Corte: feno, pastoreio rotacionado, integração pecuária lavoura, silagem.
• Caprinocultura Leiteira: feno, silagem e corte e fornecimento no cocho.
• Ovinocultura: pastoreio rotacionado, integração pecuária lavoura.
• Bovinocultura de Corte: feno, silagem, integração pecuária lavoura, pastoreio rotacionado e pastagem irrigada.
• Bovinocultura de Leite: feno, silagem e pastoreio rotacionado.
Por que manejo até 6-8cm de altura?
Já foi comentado que a altura de retirada, corte para fenação e silagem deve ter esta altura. Isto é porque, para aproveitar todo o seus potenciais, tanto de crescimento quanto nutricional, temos que forçar a planta a formar folhas e não rizomas aéreos, mais lignificados e menos nutritivos. São as folhas que possuem as melhores qualidades, e, como elas vão apresentar as maiores quantidades de nutrientes, também são elas que vão exportá-los. As aplicações de Nitrogênio e Potássio feitas em coberturas, após a retirada ou corte dos animais é para que estas venham em maior número, mais vigorosas e com mais massa. É sabido que a aplicação de N força o crescimento, o perfilho e aumenta o teor de proteína das gramíneas, assim como o K é o responsável pelo equilíbrio osmótico, pela transferência de açúcares para o armazenamento e para os pontos de crescimentos.
Grupo caiçara agradece a vossa resposta.
televendas@sementescaicara.com.br
WWW.SEMENTESCAICARA.COM
www.capimvaquero.com
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
1897630304
07/08/2012 09:49
De: sementes de capim vaquero (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

Sementes de capim vaquero

O CAPIM VAQUEIRO EXCELENTE COM EQÜINOS, O CAPIM TEM PODER DE REBROTE MUITO BOM, TOLERÂNCIA À GEADA MELHOR QUE A TIFTON 85, O PODER EVASIVO QUE ESTE CAPIM TEM PLANTIO MISTURADO COM O TIFTON 85, E FOI OBSERVANDO QUE NA DISPUTA O VAQUERO MATA A TIFTON, Resultado analise bromatológica do vaquero e do tifton 85
Resultados                Gramíneas avaliadas
Item avaliados Vaquero Tifton 85
PROTEINA BRUTA (PB) 25,68% 22,04%
EXTRATO ETÉREO (EE) 3,29% 3,64%
FIBRA BRUTA (FB) 22,16% 23,42%
MATERIA MINERAL (MM) 7,56% 8,15%
MATÉRIA SECA (MS) DESIDRATADA 78,74% 92,45%
EXTRATO NÃO NITROGENADO 41,31% 42,75%
NDT (ESTIMADO) 61,71% 60,00%
CÁLCIO (CA) 0,00% 0,00%
FÓSFORO (P) 0,00% 0,00%
FIBRA EM DETERGENTE NEUTRO  (FDN) 77,86% 78,81%
FIBRA EM DETERGENTE ÁCIDO (FDA) 0,00% 0,00%
HEMICELULOSE 77,86% 78,81%
BASE DE AMOSTRA Seca Seca
NNP 0,00% 0,00%
Amostras coletadas no experimento da universidade federal de viçosa(UFV), campus rio , MG conduzido pelo professor luis Cesar dias drumond , que pesquisa sobre pastagens irrigadas FONTE: REVISTA DBO
Grupo caiçara agradece a vossa resposta.
televendas@sementescaicara.com.br
WWW.SEMENTESCAICARA.COM
www.capimvaquero.com
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
1897630304
27/06/2012 13:30
De: SEMENTES CAIÇARA (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

PASTAGEM IRRIGADA E ADUBADA COM CAPIM VAQUERO ALCANÇA 89,2@/ha EM APENAS 11 MESES


Continuando a demonstração de resultados de pastagens irrigadas a empresa ALCANCE – Consultoria Rural lança seus dados sobre PASTAGEM IRRIGADA no Norte Mineiro ano 2010, onde apresenta dados interessantes e inovadores para os adeptos a tecnologia de pastagem irrigada. Localizada no Norte de Minas, município de Verdelândia – MG, a Fazenda possui o desafio ter que produzir Carne com apenas 700 mm de chuva anuais, normalmente ocorridos de Novembro a Março, isso quando não ocorrem anos secos.
A área da fazenda total é de 3.211 hectares, mas possui apenas 1100 hectares de pastagem efetiva. Já a área Irrigada não é grande, são apenas 10 hectares de capim Vaquero, 10 ha de capim Xaraés, 1 ha de capim Tifton 85 e ainda 10 ha de Cana Irrigada. No inicio do projeto a taxa de lotação era apenas 0,70 UA/ha (315 kgPV/ha), não mais que mil cabeças em toda a fazenda. Mas só no primeiro ano de trabalho e com a introdução de tecnologias de processo como Manejo da pastagem houve aumento de 30% na taxa de lotação da fazenda, passando para 1,00 UA/ha (450 kgPV/ha) e próximo de 1500 cabeças na média ano. Após a introdução da Irrigação da Pastagem, em apenas 2% da área útil de pastagem houve aumento da taxa de lotação para 1,51 UA/ha (680 kgPV/ha) , ou seja, um aumento de 51% da taxa de lotação.
Impacto do sistema na fazenda como fator de aumento da renda:
Área Pastagem Extensiva 1154 ha (97%) com suporte de 1154 UA.
Pastagem Intensiva 21 ha (2%) com suporte de 210 UA.
Cana 10 ha (1%) com suporte de 420 UA.
Total 1185 ha (100%) com suporte 1784 UA.
Impacto UA/ha com uso de irrigação 1,51 de Diferença UA/ha ou aumento de 0,51 UA/ha na Fazenda
Capim Vaquero manejado com 25 a 10 cm de altura.
Comentário: A introdução da tecnologia com 2% da área útil de pastagem irrigada e adubada, mais 1% da área útil com Cana Irrigada aumentou em 51% a lotação média da Fazenda. Melhor que isso é o resultado obtido com o ganho de peso da Boiada que chega a ser superior a 9,5@ por cabeça ano, ou 785 gramas/cabeça/dia somente suplementando com sal mineral.
Outro detalhe importante é que todas as pesagens passam por jejum de 14 horas para padronização das pesagens. A produção total de arrobas (@) em 2009 foi de 98,2@/ha/ano ou 2.946 kg de peso vivo por hectare, Sendo manejado com 11,3 cabeças/ha/ano e uma produção por animal de 9,55@/cabeça/ano ou 286,5 kg de peso vivo por cabeça/ano.
Já em 2010 a produção total de arrobas foi de 89,2@/ha/ano ou 2.676 kg de peso vivo por hectare, isso pois no mês de maio a área não foi pastejada devido a problemas com equipamento de irrigação, se a área fosse pastejada a produtividade total chegaria a 100@/ha/ano tranquilamente. O fato da fazenda estar isolada de grandes centros limita a manutenção de peças de reposição. Em 2010 a produção por animal foi de 8,82@/cabeça/ano ou 265 kg de peso vivo por cabeça/ano.
Ainda é comum encontrarmos em outros projetos de Irrigação de pastagem resultados mais modestos de ganho de peso, como 550 a 600 gramas por cabeça/dia. No entanto no caso da Fazenda Bom Jardim, trabalhando com animais inteiros e com animais selecionados adentram ao sistema de pasto irrigado e adubado, dessa forma otimizamos nossa Engorda. Ainda é possivel dobrar esses resultados se houver suplementação concentrada no cocho com o gado a pasto irrigado, fica muito mais econômico suplementar com o pasto irrigado e adubado do que confinar.
Os investimentos iniciais com Confinamento podem inviabilizar o sistema, alem deque em varias regiões do Pais o grão chega mais caro sendo necessário otimizar a engorda a pasto para melhorar a receita do produtor.
As alturas de pastejo em 2010 foram trabalhadas com 25 cm para a entrada no pastejo e apenas 10 cm para altura de saída do rebanho, esse manejo propiciou melhor performance da pastagem intensiva e irrigada.
SITE OFICIAL DO CAPIM VAQUERO CONFIRA
www.capimvaquero.com
 
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
1897630304
20/08/2012 11:48
De: sementes de capim vaquero (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

Sementes de capim vaquero

Veja abaixo link do vídeo referente ao capim vaqueiro
http://www.youtube.com/watch?v=AiJfLMdj-IE
O grupo caiçara vem através deste e-mail informar a todos os clientes que já estamos recebendo reserva antecipada para a elaboração de  contrato para venda de sementes De capim vaquero para entrega futura . O capim é  indicado para eqüinos, bovinos e ovinos Com o melhor preço já visto no mercado.
Valor por quilo R$40.00 mais despesas de envio podendo ser pago em até 5 vezes no boleto ou cartão de credito reserva para entrega futura Entrega das sementes reservadas será no inicio de outubro de 2012
Elabore sua reserva de suas sementes do capim vaquero para você se assegurar de que não vai ficar sem sementes para sua pastagem.
12 quilos por hectare
Aguardamos a confirmação da vossa reserva de sementes de capim vaquero.
Assim que confirmar a quantidade de quilos nos enviaremos o contrato da referente reserva.
Também temos as sementes para envio imediato só que o valor para envio de imediato esta custando R$45.00 este valor é para envio imediato .
Assim que confirmar a quantidade de quilos nos enviaremos o contrato da referente reserva.
Grupo caiçara agradece a vossa resposta.
televendas@sementescaicara.com.br
WWW.SEMENTESCAICARA.COM
www.capimvaquero.com
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
1897630304
Veja abaixo link do vídeo referente ao capim vaqueiro
http://www.youtube.com/watch?v=AiJfLMdj-IE
08/08/2012 08:25
De: sementes de capim vaquero (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

Re: Re: Sementes capim vaquero

O CAPIM VAQUEIRO EXCELENTE COM EQÜINOS, O CAPIM TEM PODER DE REBROTE MUITO BOM, TOLERÂNCIA À GEADA MELHOR QUE A TIFTON 85, O PODER EVASIVO QUE ESTE CAPIM TEM PLANTIO MISTURADO COM O TIFTON 85, E FOI OBSERVANDO QUE NA DISPUTA O VAQUERO MATA A TIFTON, Resultado analise bromatológica do vaquero e do tifton 85
Resultados                Gramíneas avaliadas
Item avaliados Vaquero Tifton 85
PROTEINA BRUTA (PB) 25,68% 22,04%
EXTRATO ETÉREO (EE) 3,29% 3,64%
FIBRA BRUTA (FB) 22,16% 23,42%
MATERIA MINERAL (MM) 7,56% 8,15%
MATÉRIA SECA (MS) DESIDRATADA 78,74% 92,45%
EXTRATO NÃO NITROGENADO 41,31% 42,75%
NDT (ESTIMADO) 61,71% 60,00%
CÁLCIO (CA) 0,00% 0,00%
FÓSFORO (P) 0,00% 0,00%
FIBRA EM DETERGENTE NEUTRO  (FDN) 77,86% 78,81%
FIBRA EM DETERGENTE ÁCIDO (FDA) 0,00% 0,00%
HEMICELULOSE 77,86% 78,81%
BASE DE AMOSTRA Seca Seca
NNP 0,00% 0,00%
Amostras coletadas no experimento da universidade federal de viçosa(UFV), campus rio , MG conduzido pelo professor luis Cesar dias drumond , que pesquisa sobre pastagens irrigadas FONTE: REVISTA DBO
Grupo caiçara agradece a vossa resposta.
televendas@sementescaicara.com.br
WWW.SEMENTESCAICARA.COM
www.capimvaquero.com
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
27/10/2012 11:18
De: grupo caiçara (sementescaicara@hotmail.com)
IP: 189.79.161.90

Veja video de como plantar capim vaquero

O grupo vem através deste e-mail informar a todos os clientes que já estamos tendo  sementes do capim vaquero para a pronta entrega enviamos no mesmo dia da compra para todos os estados do Brasil enviamos a partir de 1 quilo  . Lembrando que o capim vaquero é uma tifton plantada por sementes, e o capim é indicado para eqüinos, bovinos e ovinos.
Com o melhor preço já visto no mercado.
Valor por quilo R$40.00 mais despesas de envio podendo ser pago em até 5 vezes no  cartão de credito elabore seu pedido enviaremos de imediato .12 a 10  quilos por hectare Aguardamos a confirmação da vosso pedido de sementes de capim vaquero.
Assim que confirmar a quantidade de quilos nos enviaremos de imediato para todos os estados do Brasil .
Grupo caiçara agradece a vossa resposta.
televendas@sementescaicara.com.br
WWW.SEMENTESCAICARA.COM
www.capimvaquero.com
CAIÇARA COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA
sementescaicara@hotmail.com
18 36461337
1897630304
Veja abaixo link do vídeo referente plantio do  capim vaqueiro http://www.youtube.com/watch?v=RJMyJ7hbJyI&feature=youtu.be http://www.youtube.com/watch?v=AiJfLMdj-IE
Seu IP: 54.144.24.41 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)