Criar forum gratis
Procuro o resumo ou análise dos livros:
Sombras do Homem Neandertal, de David Hutchens e
Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley.


Grato,
Amon (amonbr@gmail.com)
Assinar este forum via:
[RSS/Atom]     [E-mail]
Mensagem

O Fantastico na ilha de santa catarina

De Le (leelalua@hotmail.com) em 31/10/2005 18:14:05 a partir de 201.22.210.168-

ACHEI ESSE RESUMINHO... O Fantástico na Ilha de Santa Catarina
Franklin Caescaes
Há quase trinta anos o autor vem estudando todas as manifestações culturais que
se operam na Ilha de Santa Catarina. Da pesca da tainha à cerâmica, dos cantos
aos engenhos de farinha e açúcar, aprofundou, sobretudo, o estudo que trata das
lendas, através de um desenho fantástico, cujo sentido mítico dimensiona uma
criatividade genuína e profunda.
Franklin Cascaes acrescenta elementos atuais à lendas da Ilha de Santa Catarina
em um texto que flui a linguagem descontraída na lendária visão de elementos
ilhéus e gregos, misturando realidade tecnológica com sonhos do pescador.
Este acervo de escritos não se limita às histórias. Há inúmeras outras
informações relativas à saúde, aos hábitos alimentares, às atividades de
subsistência, às brincadeiras, à religião, às crendices...
Conteúdo
- Eleição bruxólica;
- Congresso bruxólico;
- Balanço bruxólico;
- Mulheres bruxas atacam cavalos;
- Baile de bruxas dentro de uma tarrafa de pescaria;
- Estado fadórico das mulheres bruxas;
- Vassoura bruxólica;
- Orquestra selenita bruxólica;
- As bruxas roubam a lancha baleeira de um pescador da ilha;
- Lamparina e catuto em metamorfose;
- Bruxas atacam um pescador;
- A bruxa roubou meio alqueire feito armadilha para apanhá-la.
Trecho escolhido: Vassoura Bruxólica
No decorrer de sua vida, Franklin Cascaes (1908-1985) expressou em forma de arte
os estudos que realizou sobre a cultura açoriana na Ilha de Santa Catarina,
seus aspetos folclóricos, culturais, suas lendas e superstições como se fora um
ritual abstrato que atingisse a estrutura vital do mito.E fê-lo soberbamente,já
que da pesca da tainha a cerâmica,dos cantos aos engenhos de farinha e açúcar,
aprofundou sobretudo o estudo que trata das lendas através de um desenho
fantástico,cujo sentido mítico dimensiona uma criatividade genuína e profunda.
Para Cascaes mito é a possibilidade de primordial, a realidade inteligível que
estabelece de modo único, numa pré-figuração do mistério que antecede a
revelação.
A força criativa de Cascaes encontra-se, ainda, na capacidade de sua imaginação,
a ponto de acrescentar elementos atuais às lendas da Ilha de Santa Catarina.
"E',neste mundo de Deus, há muitos mistérios e esta gente simples aqui da Ilha
vive estas coisas quase como uma realidade. Meus lobisomens, bruxas, demônios e
boitatás existem".
Sempre foi crença do povo hospitaleiro desta Ilha dos famosos boi mamão que, na
Sexta-Feira-Santa, não se deve tomar instrumentos de trabalho para usá-los,
seja qual finalidade for. É também costume tradicional deste povo, descendentes
de colonos açorianos, que, na Sexta-Feira Santa, a partir de zero hora, devem
banhar-se nas ondas do mar, levando consigo animais domésticos, para
purificarem-se e protegerem-se de todos os males do corpo físico e espiritual.
As águas colhidas nesta hora servem para todo o tipo de cura. É a fé, longínqua
dos tempos, aliada a superstição, ao medo e ao amor pela conservação do corpo
físico, na cura dos males que atacam o homem em franca vivencia espiritual e
física com o seu Deus.
As forcas atuantes de praticas religiosas freiam os instintos animalescos do
homem, encaminhando-o , espiritualmente, para viver com bons modos junto com o
seu Deus, com a cultura , na sociedade e conseqüentemente com o seu próximo.
Entrementes , sempre aparecem nos meandros desses cenários fantásticos,e outros
moderados, pessoas que se arrojam contra os poderes divinos, maltratando esses
conjuntos de sociedades freadoras, veículos insubstituíveis de abrandamento de
sofrimentos que martirizam e acoitam a criatura humana.
Um caso de desrespeito espiritual aconteceu ha muitos anos passados,la pras
bandas do sul da Ilha de Santa Catarina. A Maria Vivina, moradora da praia dos
Naufragados,fez uma aposta com a Carrica, de que, na Sexta-Feira-Santa daquele
ano,ela tomaria uma vassoura e com a mesma, varreria o quintal de sua casa
e,certeza tinha, nada lhe aconteceria de extraordinário. Apostaram um par de
tamancos contra uma botina. E firmaram a promessa da aposta, casando-a.
Quando a Vivina deu a primeira varredela, a vassoura soltou-se de suas mãos que
nem um relâmpago , metamorfoseou-se em bruxa, ganhou altura sobre o morro do
Ribeirão da Ilha e desapareceu, num repente, no espaço
sideral das alturas incomensuráveis da quimera.
A Maria Vivina caiu de joelhos no terreiro, rezou e pediu perdão aos céus pelo
ato impensado que havia cometido contra as ordens divinas, chorando
copiosamente. A Carrica abraçou-se com ela e ambas choraram e sentiram o amargo
do néctar da desobediência humana.
Nenhuma das duas era bruxa,porque a vassoura,que e um instrumento de montaria de
bruxas,foi embora,viajar pelo espaço sideral, sozinha.
Oh! Minha querida Ilha de Santa Catarina de Alexandria,es a graciosa sereia que
repousa sobre brancas areias de comoros errantes, sambaquis seculares, banhada
pelas ondas acasteladas do oceano, perfumada pela brisa acariciante dos ventos
e enxuta com as toalhas felpudas dos raios solares que beijam calorosamente seu
corpo mitológico.


Responder a esta mensagem

Atenção:
A prática, indução ou incitação de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, por meio da Internet, bem como a humilhação e exposição pública caluniosa e difamatória, constituem crimes punidos pela legislação brasileira. Denuncie aqui sites e/ou mensagens de fóruns hospedados na Insite contendo qualquer violação.
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Quero receber notificação por email se minha mensagem for respondida.
Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)
 

| Hospedagem de Sites | Acesso Banda Larga | On Google Plus
Tecnologia Insite   -   Soluções Internet   -   ©   2014 -   http://www.insite.com.br