Se não fosse a vida e as primaveras o que seria de mim, complexamente simples, absurdamente complexa ?

Tags: poesia
13/11/2003 13:36
De: fernando
IP: 200.206.138.122-

Poema

olá entrei no seu site e gostei ...........mas naum achei o q procuro talvez vc possa ma ajudar ....faço teatro aki em São Carlos...e estou precisando de um poema que fale de uma pessoa que naum se habitua com a vida que é meio desencanado...sabe????esse personagem tem problemas co alcool e gosta da secretaria do escritorio em q trabalha ...mas é meio largado sabe???se vc puder me ajudar ficartei grato.....obrigado...Frenando
18/11/2007 21:52
De: Daiane
IP: 200.226.112.35

Re: Re: Re: Vc esta triste

Todo mundo fala a mesma coisa pra mim,sabe!
Eu nao terminei meu namoro com ele. E nem pretendo fazer isso, pq o AMO muito!!
O problema eh q ele trabalha de domingo a domingo, sem folga, a gente se ve na escola de noite, mas nem da pra namorar...
a gente tbm se ve de fds a noite, mas muitas vezes ele esta estressado por causa do trabalho e desconta td em mim, sem eu ter feito nada.
Isso me magoa muito. E pra piorar a situacao ele tem de durmir cedo aos sabados pq acorda cedo no outro dia. Eu entendo muito bem q ele trabalha e td mais, soh q ele nunca quer sair comigo quando pode, e se quer sair, eh pra ser com tds nossos amigos juntos.Nos nunca saimos sozinhos.
Ele tbm falou uma vez em terminar o namoro, mas voltou atras. De vez enquando ainda ameaca terminar.
Meu fds prolongado foi uma porcaria!!!
bju
26/08/2005 15:02
De: thaisllayne
IP: 200.223.233.4-192.168.0.99, 15.

Olá...

Eu li todas as suas poesias,são lindas gostaria que você criasse uma específica pra mim.É que eu amo um garoto da minha idade e eu só sei me comunicar atravéz de poesias,por isso estou te pedindo isso.                                                                                                                    
                   
                                   ATENCIOSAMENTE:THAISLLAYNE ARGUELHO
03/05/2003 19:41
De: Ana Kelly Gomes dos Santos
IP: 200.151.167.236

Fiquei admirada

Adimirei muito Claudia, gostei mesmo de seus poemas foi a primeira vez que abri nesta pasta, agora vou abri-la sempre.
Adora coisas novas e interessantes .
Prabens e Sucesso!!!!!!!!!
                                       Ana Kelly
05/06/2003 12:25
De: paulo vinícius
IP: 200.18.37.223

Alcatéia....

poemas em estado bruto, extraídos das minas profundas da
alma de um poeta....não refinados, não lapidados ,crus
como a vida....
“alcatéia”
Lobos famintos grunhem em teu coração
Fome!
Fome!
é o nome da paixão
Mas não há comida por perto,
Não há lebres no inverno?!
Só há fome ,gelo e tremor!
Pandora gélida devora a tudo
cuspindo esperanças sobre a neve
Foge em desparada a caça,
Foge o prazer ,
Mas deixa pegadas,
rastros e cheiro de carne viva....
----------------------------
“Alma”
Minha alma
é como a chama de uma vela
ao vento
Trêmula,
dança impaciente,
às vezes brilho de estrela,
às vezes à morte sente
Queimando,
ao vento
---------------------------
“...... o último poeta......”
Sobre as rosas, estirado,
jaz embriagado
o corpo do poeta
Baco apaixonado
na Terra onírica do amor
Seu espírito flutua em policrômicas águas
Envolvido à sua amada
sob o manto do prazer sem fim....
O corpo ensangüentado,
ferido de espinhos amargos
..........Desperta......
Tocado pelas mãos da aurora....
Seus olhos entorpecidos
absorvem um mundo pesado
Em uma violenta tempestade de cores
sentindo as pegadas da noite
em seu peito congeladas,
ao sabor de melífluos devaneios
Restos melancólicos de solidão e saudade
........ergue-se.......
de entre as flores selvagens
Canbaleante ,
pelas ruas da cidade
Tropeçando em silêncio
Nas rochas de seu lamento
Entre um mar de olhos apagados
Mirando  vazio ,desencantado,
Oprimindo  frio concreto armado,
Coração de um titã narcotizado
Vai,
Com a severa paciência de sua dor
Sob o maciço flagelo do esperar
Na névoa cinza do esquecimento
Até o amor cicatrizar...................
--------------------------------
"mito"
As sereias que dançam nos teus olhos
e deslizam em lágrimas no teu rosto,
cantando canções afiadas
de fino amargo gosto,
São só imagens de sonhos
dos quais ninguém pede provas,
e ninguém irá duvidar
Mas como não conheces a perfeição,
Se é que ela possa existir,
tão banal suposição,
Há sereias que se afogam
fartas de tanto sal,
nas águas da fantasia,
ao berrarem agonia
ao gritarem morte e mal.......
---------------------
"gênese"
Deitarei minha cabeça
sobre teus seios nus,
alvos como a lua,
em teu corpo quente como a areia
de uma praia banhada de sol
Beijarei tua beleza nua,
tatuando-me em tua pele,
sorvendo teu sangue rubro,
entorpecido de paixão,
Sentirás meu calor,
meus desejos, insanos imortais,
Em tua boca deixarei meus beijos,
Idioma de amores astrais
Sentirei em minha face
teus cabelos negros,
brilhantes como a noite,
perfumados como as flores
de uma floresta selvagem
Sentirei teu sabor
em cada parte de teu corpo
enquanto vibrares ao meu toque
como alaúde de luz,
Tingirei-me de tua cor
banhando-me em teu suor
Sufocado pela paixão,
sonharei a vida eterna
Amarei ,até os céus se dissolverem
Sobre a umidade da Terra,
Plantarei meu amor
dentro de tua alma,
como uma semente,
ávida de prazer,
para sempre
no jardim de teus sonhos
eternos.................................
---------------
"Titã"
Meu corpo está dividido
Entre a luz e a treva profunda
Na fronteira entre o tudo e o nada
Onde o dia começa e a noite acaba
No coração de uma terra infecunda
De meu lado esquerdo brotam ervas,
Verdes florestas de doce encanto,
Jardins de flores alvas
Regadas por meu pranto
Meu lado direito é temporal,
Cataclisma descontrolado,
Desejo impaciente,
Impulso desenfreado
E da mistura de meus extremos
Cresce um eu indefinido
Atado por laços terrenos
Em livres devaneios idílicos
----------------------------
"Prometeu e pandora"
Geme negra noite,
Ao toque do raio lunar
Geme, espasmo noctívago,
Um grito de orgasmo estelar
Transpira negra noite,
Neblina da paixão
Odor de todas as flores
Desejos da imensidão
-----------------------
"Espírito"
Vozes do passado,
Sopram a nau da história
Fantasmas de poetas mortos,
Velhos filósofos que se foram
Agora só,
abstrações....
Canções de tempos perdidos,
Sentimentos milenares,
Brilham no eterno presente
Onde tudo é imortal
Hoje nascem
Novas vozes pretéritas
......todas sopram.......
Vaga a nau da história,
Rumo ao desconhecido............
paulo vinícius
17/06/2009 09:43
De: adriano (adriano.crato@yahoo.com.br)
IP: 201.9.133.152

Videopoesia

E ai beleza?
Tive a ousadia de usar poemas seus num  trabalho com alguns alunos, num recital  com videopoesia.
Sua produção é muito linda, parabéns.
Que a eternidade te espere por estes becos sangrentos!
abraço.  adriano.   Crato.CE.
22/01/2007 19:22
De: joana rizzo (joana_rizzo@hotmail.com)
IP: 172.16.1.29, 200.251.150.247

Parabéns

Olá Claúdia
Amo tua poesia
principalmente "Talvez eu morra"
parabéns.....si possivel mi responda
03/11/2005 18:35
De: anderson severo (tchainahc@hotmail.com)
IP: 200.160.143.212-192.168.53.164

Muito bom

adorei suas poesias elas descrevem exatamente oque eu sinto voce fala sobre dor solidao desejo sexo paixao as vezes me sinto tao sozinho a ponto de chorar , mas sempre brilha em meio caminho palavras como as suas para meu astral levantar ,cabeça indireitar ,eas pernas caminhar ,desculpe pela infamia que ecrevi ,mas de todo meu coraçaocom muito carinhu desejo que voce seja perseguida pela felicidade e quando ela alcançala que voce nunca mais consiga escapar dela. parabems voce escreve muito bem
Seu IP: 54.82.79.109 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)