Espaço de contribuição ao debate sobre direitos reprodutivos e sexualidade frente ao posicionamento da hierarquia católica.

16/11/2003 01:38
De: Felipe (felipeattilio@yahoo.com.br)
IP: 200.100.185.18-

Re: Re: Re: Re: Re: Vc percebeu

Caro Marcus;
Eu acho, acho não, tenho certeza que vc foi muito infeliz na sua última colocação: "Quanto à "hora certa ou errada", a decisão é pessoal. Cabe a nós o fornecimento de informações; preferencialmene com alguma validade científica."
Vejamos, a doutrina da Igreja, ou das Igrejas incluindo todos os cristão, fornece através da Bíblia um mandamento que diz: Não pecar contra a castidade. Pois bem, como católicos - suponho que vc seja católico, embora deturpador da posição da Igreja - temos que ao menos seguir ou anunciar às pessoas esse mandamento, leia Mc 16, 15 (se vc tiver uma bíblia, claro).
Agora sejamos francos, todos os católicos tem no mínimo obrigação de anunciar o evangelho e por conseguinte a castidade, logo não é uma decisão pessoal como vc erroneamente afirma. Se somos católicos então que sigamos CORRETAMENTE o que a Igreja nos ensina.
Já o caso de a Igreja não se valer de estudos científicos para provar a ineficácia da camisinha, tenho certeza que vc não leu a uma mensagem que postei aqui com vários estudos científicos, de vários pesquisadores diferentes e na maioria deles não-católicos. Se vc ainda quer ignorar a verdade e continuar insistindo neste ponto das pesquisas científicas, explique o seu ponto de vista detalhadamente aqui ou me mande um e-mail que eu terei o maior prazer em enviar a diversos padres, teólogos, pessoas de "peso" e muito influentes na vida da Igreja.
Bom, ficou claro? Ótimo, pois não sei até quando vou aguentar este fórum.
>>>DIGA NÃO À CAMISINHA, DIGA SIM A CASTIDADE<<<
27/04/2004 10:18
De: Marnei
IP: 200.101.43.130-192.168.0.12

Re: Aborto:legalizar ou não?

Caro Luiz,
Esta sua abordagem a respeito do fator econômico na hipótese (remotíssima) da legalização do aborto é bastante interessante... realmente o peso financeiro de uma medida insana dessas só seria menor que o peso na conciência da sociedade e das mulheres que viessem a praticar tal crime (nesse caso lícito)... mas distribuir camisinhas e pírulas acredito ser uma medida extremamente equivocada, pois, num país que tem miséria de tanta coisa básica, até mesmo de comida, acho que os recursos da união deveriam ser canalizados para aplacar a fome e a desnutrição... não é justo deixar pessoas com fome e dar par elas camisinhas e pírulas anticoncepcionais...
... a verdade que não se quer adimitir é que as pessoas querem mesmo é a libertinagem ao invés da liberdade, onde cada um faz o que bem entende e não responde pelos seus atos... jogar a culpa no governo é mais fácil...
abraço
08/07/2004 21:24
De: Marcus (marcusap@terra.com.br)
IP: 201.6.26.155-

Re: Exemplos de sobra

Marmei
Passei só para dar uma olhada na sala. Imaginei que ia dar pano para manga a decisão de Brasília.
Mas em fase de final de tese não dá para ficar escrevendo fora do tema.
Abraços.
Espero que todos mantenham uma linha legal de discussão.
[]s
Marcus
05/07/2004 10:49
De: Marnei
IP: 200.101.43.130-192.168.0.12

Re: FETO ANENCEFÁLICO

Comemorações se fazem em dia de vitória... dia do nascimento de um filho... dia que se passa no vestibular... dia em que nosso time ganha o campeonato... dia do aniversário de quem amamos...
... Comemorar a morte de alguém é algo que não combina muito bem... a não ser que se tenha ódio pela pessoa condenada a morte... acho que não é o seu caso?! ou é?!
... que mal fez esse bebezinho a você? que mal ele fez à mãe?... que mal teria ele feito?
FINALMENTE FEITA A JUSTIÇA... Bradam os insensatos... assim como gritavam alguns do povo quando Jesus estava sendo pregado na cruz... FINALMENTE FEITA A JUSTIÇA... Que bom... mataram alguém que incomodava... que bom... finalmente a autoridade tomou uma posição... O que fizera o condenado a morte é irrelevante... o que importa é que FINALMENTE FEITA A JUSTIÇA...
Viva o desrespeito a vida... Viva o juiz que autoriza a morte... Viva a libetinagem... Viva a liberdade de matar... e morram todas as crianças que não são bem vindas... FINALMENTE FEITA A JUSTIÇA...
Marnei
04/05/2004 11:15
De: Marnei
IP: 200.101.43.130-192.168.0.12

Re: OPINIÃO DO Ministério Público Federal sobre o ABORTO - LEIAM !!!!!

Caro Roberto,
Lei é lei e cumpra-se.
É por causa de tantas interpretações errôneas e tantos e tantos "buracos" onde se escondem armadilhas que são magistralmente conhecidas e utilizadas de forma inescrupulosa por alguns juristas... aquela velha história "Pode ser legal, mas não é moral"... além de mentiras e desfaçatez utilizadas pelas mães, pais, namorados e mulheres que por motivo de conveniência, utilizam os termos "corretos" da lei para dar licititude a um fato ilícito... como por exemplo quem mente que ficou grávida através de estupro... ou será que isto não acontece??? nos Estados Uninos foi assim... no caso Rose que abriu o precedente para a legalização do aborto naquele país, a moça confessa hoje que mentiu e defende a abolição dessa lei nos EUA...
Por isso devemos excluir o art. 128 do Código Penal brasileiro... agindo assim... estaremos excluindo também de nossas consciências (quem tem) o pesado fardo da morte lícita de tantos bebês sob a proteção da lei e de nosso comodismo prático...
22/09/2003 13:42
De: Marcus Alexandre (marcusalexandre@thewaynet.com.br)
IP: 200.232.24.83

Re: Dogmas, pesquisas, SUS, etc

Judite
Pelo que posso deprender de suas colocações, os "infiéis" que ousam ter a liberdade de decidir devem "cantar em outro terreiro". Isso implica em respeitar as decisões que tais "infiéis" tomem em seu "terreiro".
Quanto a sermos livres para pertencermos a algum mecanismo de religação ou a outro, ou até a nenhum, é um direito claro que cabe a todos nós. Conheço de Ateus Praticantes a Católicos praticantes que são extremamente coerentes com seus quesitos pessoais (agrego aqui os de fé dos segundos), sendo tradicionalmente mais liberais os primeiros.
E não consigo considerar um pior ou melhor que o outro apenas por sua consciência exteriorizada.
Não questiono a validade de vínculos religiosos. Afinal já prestaram algumas vezes grandes serviços e também em outras oportunidades serviços que envergonham inclusive a espécie humana. Bem, sei que os erros são frutos de seres humanos.
Concordo que as pesquisas do DATASUS, eventualmente possam conter alguma imperfeição, assim como dou por certo que estão contando com a sua ajuda para o aprimoramento das pesquisas. Mas de qualquer modo precisamos falar a partir de números e não a partir de "maiorias" e outros termos que parecem esconder o que não desejamos mostrar e apenas desvelam o que nos parece correto aos nossos olhos. Não conheço o DATASUS tão por dentro para condenar ou atuar na sua defesa. Mas de pronto não o condeno por ser serviço público pois temos serviço público atuando em pesquisas de primeiro nível no país.
Se dentro de algum credo, como vc mesma diz, "Em questões de consciência, a lei da maioria não conta", devo esclarecer que isso deve valer dentro dos que "professam a tal consciência". Ou teremos de adotar um quadragésimo quarto dogma do tipo "todos tem de respeitar nossos valores e nós não devemos respeitar os valores dos outros, que forem diferentes dos nossos".
Uma vez um Ateu praticante me argumentou que Ateus não fazem Inquisições, não atiram em Cátólicos em Belfast nem jogam aviões no WTC. Não creio que eles sejam um exemplo que seja negativo.
Os dogmas foram escritos e interpretados por nós humanos. Será que com isenção e sem olhar para seus próprios valores?
[]s
Marcus Alexandre
27/10/2003 23:53
De: Amanda Cecilia (amandacecilia@hotmail.com)
IP: 200.216.151.147-

MESMO ASSIM...

MESMO ASSIM
As pessoas são irracionais, ilógicas e egocêntricas.
Ame-as MESMO ASSIM.
Se você tem sucesso em suas realizações,
ganhará falsos amigos e verdadeiros inimigos.
Tenha sucesso MESMO ASSIM.
O bem que você faz será esquecido amanhã.
Faça o bem MESMO ASSIM.
A honestidade e a franqueza o tornam vulnerável.
Seja honesto MESMO ASSIM.
Aquilo que você levou anos para construir,
pode ser destruído de um dia para o outro.
Construa MESMO ASSIM.
Os pobres têm verdadeiramente necessidade de ajuda,
mas alguns deles podem atacá-lo se você os ajudar.
Ajude-os MESMO ASSIM.
Se você der ao mundo e aos outros o melhor de si mesmo,
você corre o risco de se machucar.
Dê o que você tem de melhor MESMO ASSIM.
Madre Tereza de Calcutá
18/11/2003 18:27
De: Marcus Alexandre (marcusalexandre@thewaynet.com.br)
IP: 200.100.109.252-

Re: CAMARA VOTARÁ HOJE 19 ABORTO LIVRE NO BRASIL DURANTE OS 9 MESES DA GRAVIDEZ

Segue o artigo 128 que não está em pauta.
Art. 128 - Não se pune o aborto praticado por médico:
Aborto necessário
I - se não há outro meio de salvar a vida da gestante;
Aborto no caso de gravidez resultante de estupro
II - se a gravidez resulta de estupro e o aborto é precedido de consentimento da gestante ou, quando incapaz, de seu representante legal.
[]s
MARCUS
22/04/2006 17:40
De: GLIMAR HIPOLITA FELICANA DE FREITAS
IP: 200.225.243.54-

Ministro cursos

Olá ministro curso de capacitaçãoes com oficinas: Relações humanas igrejas , escolas e outros grupos todas as idades : Minha formação .Pedagoga Pós graduada em: Educação e em Educação Religiosa .Teologa ,e Habilitação Plena em Educação Religiosa.
25/06/2005 00:44
De: Kinsen
IP: 201.9.230.57-

Visão pela doutrina

Reprodução Assistida, Células-Tronco e Clonagem Humana: Uma Reflexão Baseada em Kardec
Questionado recentemente a respeito da relação entre pesquisas com células-tronco e o Espiritismo, elaboramos algumas reflexões sobre o tema baseadas na obra de Kardec. A questão da posição espírita sobre pesquisas com células-tronco é uma das que merecem reflexão e não se encontra resposta definitiva. Mas é a dúvida que impulsiona o progresso. Quem não se angustia, não evolui.

           Existem perguntas cujas respostas não são imediatas, e, quando ocorrem, elas são provisórias até que novos fatos e descobertas possam corrigi-las ou aperfeiçoá-las. Este é o mote da ciência e, se o Espiritismo deseja ser enquadrado dentro do campo científico, precisa conviver com tais dúvidas e estar disposto a se modificar frente a novos conceitos. Caso contrário permanecerá apenas importante dentro do campo religioso e abrirá portas para que outra doutrina ocupe seu lugar.

Sobre o Espiritismo ser favorável ou contra a pesquisa sobre células-tronco, esta é uma pergunta que nem haveria razão de existir. Quem se posiciona são as pessoas. O Espiritismo é uma filosofia e, como tal, reflete sobre as questões humanas. Pode-se questionar se o Espiritismo é ciência ou não (próprio Kardec teve dúvidas a respeito disso), mas é fato que ele surgiu através de uma pesquisa observacional realizada por Allan Kardec. Ora, um conhecimento que se originou a partir de um trabalho de campo jamais poderia questionar qualquer tipo de experimentação que se coloque dentro dos limites éticos.

Nosso mundo se desenvolveu muito desde a passagem de Kardec pela Terra e novos conhecimentos foram incorporados à nossa rotina. É preciso refletir com consciência a respeito de muitos deles, e caso se deseje um posicionamento pessoal baseado no conhecimento espírita, apoiar-se sabiamente nos textos básicos que definem o Espiritismo. Jamais poderíamos imaginar o espírita contrário a qualquer pesquisa científica, desde que respeitados os limites éticos de cada uma. Isso vale para a pesquisa com células-tronco embrionárias. Kardec, um pesquisador, é bem claro sobre o seu posicionamento a respeito da ciência na obra “A Gênese”. Afirma que, caso em algum momento a ciência venha a desmentir alguma afirmação feita por ele, quem deveria se modificar era o Espiritismo e não a ciência. Só assim a fé por ele proporcionada poderia encarar a razão face a face em qualquer época da humanidade. Caso contrário seria apenas mais uma religião dogmática.

Sobre a questão da existência ou não de um Espírito no momento da fecundação assistida, não há nada que prove ou desminta que no momento da fecundação, fora do útero materno, exista um Espírito encarnante. O que Kardec coloca é que, quando há um Espírito encarnante, este se liga ao corpo no momento da fecundação, através de uma expansão do seu perispírito. Mas não afirma que em toda fecundação exista um Espírito e nem que esta deva ocorrer exclusivamente dentro do útero. Ainda mais, diz-nos que em muitas ocasiões o feto se desenvolve apenas pelo seu lado biológico, sem Espírito encarnante, originando natimortos. A justificativa apontada para isso seria uma necessária provação para os pais.

Portanto, a fecundação fora do útero materno seria possível tanto para um feto com Espírito encarnante como para um destinado a não sobreviver.

Por outro lado, Kardec não afirma em nenhum momento que apenas no momento da fecundação o espírito pode se unir ao corpo. Ele afirma que no momento da fecundação isso ocorre, mas não somente neste. Este raciocínio deve ser aplicado caso a clonagem humana seja possível, o que não o é até o momento. Caso ela não seja realmente possível, uma explicação poderia ser extraída deste conceito: a impossibilidade de ligação do complexo perispírito-espírito com o corpo. Caso a clonagem seja possível, novos conhecimentos espíritas precisam ser incorporados à doutrina sobre um momento alternativo que o espírito possa se unir ao corpo, sendo isso uma verdade.

Também entendemos que o fato da fecundação se dar fora do útero não interferirá em nada no processo de encarnação, pois este ovo gerado será implantado no útero materno e se desenvolverá normalmente. Kardec afirma que o processo de encarnação só se completa no momento do nascimento. Ainda mais, com o aperfeiçoamento das técnicas reprodutivas, espera-se que o processo de gerar novas vidas seja mais aperfeiçoado e menos sujeito a erros, como os que ocorrem de maneira natural. O progresso deve trazer o benefício de gerar novas vidas com menos dor, menos sofrimento, menos angústia e menos erros.

Alguns ainda imaginam o absurdo de espíritos ficarem “congelados” com os embriões destinados à reprodução. Ora! Kardec já informava que a ligação do complexo perispírito-espírito com o corpo se completa por ocasião do nascimento. Baseado neste conceito, se o embrião não se desenvolver e, portanto, não oferecer condições de vida, não poderia haver a permanência do complexo perispírito-espírito no corpo físico.

As questões sobre reprodução assistida, células-tronco e clonagem humana são intrigantes e levam ao debate. Não há respostas definitivas para nenhuma delas, mas entendemos ser as apresentadas bastante plausíveis dentro da lógica de Kardec.
13/11/2003 21:31
De: Marcus Alexandre (marcusalexandre@thewaynet.com.br)
IP: 200.100.109.109-

Vc percebeu

Felipe
Fico contente que vc tenha percebido q ue os valores com camisinha são superiores em segurança aos sem camisinha. O que eu já considerava óbvio.
Agora quanto a dizer que a camisinha "força" o jovem a transar, acho que vc deu uma "forçada".
Quando o casal resolve transar, acho que independe de querermos, desejarmos ou não. E acho preferível que se for rolar, que seja com o preservativo.
Quanto ao quesito Aids, não há o que dizer. Qualquer proteção a mais sobre o sem preservativo já justifica.
O que não se justifica é um cardeal (acho que era essa a "patente" do divulgador") vir contrariar conhecimentos científicos produzidos sem um trabalho reconhecidamente aceito.
Se o tal fosse da nossa terra e já teríamos ido ver o Curriculo Lattes do pesquisador. E provavelmente com um estudo desses já iria "concorrer" a uma bolsa Fapesp ou CNPq. Concorda?
[]s
Marcus
31/10/2003 08:08
De: Marnei
IP: 200.101.43.130-192.168.0.12

A culpa é da genética.

Cheguei a conclusão que a culpa das pessoas adotarem comprtamentos estranhos e inexplicáveis é toda da genética, então vejamos:
- Tem gente que arranca os cabelos e come;a culpa é da genética.
- Tem gente que transforma seu corpo em árvore de natal; a culpa é da genética.
- Tem gente que tem prazer em perfurar seu corpo:a culpa é da genética.
- Tem gente que tem prazer em ver sua esposa sendo possuída por outro:a culpa é da genética.
E tem gente que luta com todas as suas forças para que todas as mulheres tenham o direito de matar seus filhos; a culpa é da genética.
Marnei
Seu IP: 107.20.120.65 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)