Discussões sobre Filosofia, Religião, Ateísmo, Agnosticismo, Política, Literatura, Ecologia, Internet e Atualidades.

Tags: internet religiao ecologia deus literatura politica filosofia atualidades meio-ambiente ceticismo
24/05/2008 22:32
De: Valdemir Macedo da Silva
IP: 189.79.153.115

"de que tenho medo"

Tenho medo exatamente de um novo HITLER. que no caso sería um Hitler virtual,uma idéia: Que creceria tanto que buscaria impor a todos uma doutrina que impedíria o livre pensamento, o livre arbitrio cada pessoa é livre para escolher o que é melhor para sí, não creio que tenho e que ninguem tenha o direito de julgar-se puro o suficiente para decidir que o drogado não tenha os motivos dele para se drogar que as prostitutas não tenham direito de ser o que são livremente ; Quanto a moralidade de que estamos falando? das pessoas que vendem pedaços do céu ? ou daquelas que contratam atores de terçeira para fingirem posseção demôniaca para iludirem os pobres coitados que ainda acreditam que alguem pode monopólizar o espirito santo??? todos tem o direito de se julgar salvo, o preferido, ou ainda como já ouvi alguns " as meninas dos olhos do senhor" o que questiono e que usem a fraqueza de outros para apenas engrossar suas fileiras com muito volume mais sem nenhuma qualidade.
   
21/05/2012 18:00
De: Manolo
IP: 189.19.78.48

Re: Re: Re: Re: Re: Religiões Evangélicas: O Perigo do Crescimento dos Neopentecostais


"Pequenas igrejas, Grandes negócios"
Evidentemente não precisamos mais demonstrar o quanto é real a comercialização de Deus. Sou tentado a generalizar todas as religiões como um mercado caro de ideologias esmagadoras. Mas debruço a minha critica as igrejas Cristãs, ou que ao menos se intitulam cristã, por que francamente o ideal de Cristo distancia em muito da realidade de todas elas.
Dou a minha revolta em palavras como facas e flechas a atingirem mortalmente os senhores bispos e pastores da tão conhecida Igreja Universal do Reino de Deus. Hoje (11/08/2009) foi aos noticiários mais escândalos envolvendo os administradores desse comercio universal, que me recuso a chamá-los de igreja. A própria investigação do Ministério Publico tem implicado em esclarecer a denuncia de que as doações dos fieis são aplicadas em grandes empresas lucrativas ao invés de serem investidas em obras de caridade e na manutenção dos templos.
Essa instituição que deveria ser religiosa, mas tem todo o caráter financeiro, esta crescendo assustadoramente, como outras igrejinhas que abrem como botecos pelos bairros das nossas cidades. Uma vez escutei alguém dizer que é melhor que se abram igrejas do que botecos, eu não concordo, afinal o boteco cumpre a sua finalidade como tal, já essas igrejinhas não. Se você chega a um bar pode encontrará o que procura, diferente dos pobres fieis que vão procurar paz e encontram pastores charlatões, desgraçados aproveitadores que usam o nome de Deus para o enriquecimentos pessoal.
Impossível conseguirmos saber quanto em dinheiro é movimentado pelas finanças religiosas. Na capa dos principais jornais de hoje encontramos a cara lavada do espertalhão Edir Macedo e sua gangue mafiosa. Edir Macedo é simplesmente o fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, donos da Rede Record de Televisão e muitos outros empreendimentos de grande lucro nacional.
A atuação Universal do Reino de Deus é cômica, tive crises de risos lá dentro quando entrei por curiosidade. Mas se parece um espetáculo circense do que um culto religioso. Entre os truques oferecidos esta o emagrecimento em minutos, a riqueza imediata e a vida prospera fácil. Sem mencionar as loucas campanhas que exaltam o capitalismo e suas ganâncias, como a “doe 10 e ganhará 1000”. E assim a matemática do exagero em juros são sempre tentadoras. Também presenciei o recolhimento de jóias como sinal de desprendimento, duvido muito que as mesmas foram “destruídas”, claro que foram vendidas e acrescentaram mais dinheiros em suas contas bilionárias.
Um professor se mostrou indignado diante destas campanhas e louvores ao dizimo, disse ele que o que o espanta é encontrar pessoas burras ao ponto de freqüentarem tais casas de charlatões. Eu defendi o povo, mas ao mesmo tempo reconhecia que é uma falta espírito critico muito grande cair nessa ladroagem. O fato é que temos uma sociedade doente psicologicamente falando. Pessoas carentes e na maioria das vezes com crises financeiras e problemas familiares, por isso se apóiam em qualquer promessa para melhorara de vida. O nosso povo é sofredor e na maior parte das vezes preguiçoso, sempre que aparece uma possibilidade de ganho de dinheiro fácil ele certamente vai a fundo.
Temos muitos que em sua ignorância acreditam facilmente nessas idéias, por mais absurdas que sejam. Existe também a necessidade natural e inocentemente de se ter um espírito religioso e a inclinação por responder de onde viemos e para onde vamos. Muitos infelizes buscando um sentido para vida são nutridos de uma falsa doutrina e acaba fazendo da sua realidade um inferno quando buscaram o céu. Esse choque de realidade e sonho explica por que encontramos os tempos cheios de pessoas sedentas.
Na história da IURD (Igreja Universal do Reino de Deus), encontramos pessoas que venderam todos os seus bens e deram à igreja na esperança de receberem em dobro como lhes foram anunciados por pastores que além de interpretarem a Bíblia ao seu modo, fazem da religião cristã uma doutrina de conveniência. Aquilo que lhes serão rendáveis e agradáveis transmitem aos fieis, claro de um modo que o texto bíblico seja manipulado segundo a suas necessidades. Infelizmente pobres pessoas não instruídas fazem com que esse sistema corrupto e enganador cresça e aconteça com grande eloqüência.
Para se ter uma idéia, Ministério Publico disse em nota que há mais de dez anos esse grupo utiliza da IURD para pratica de fraudes. Ainda estima que movimentem cerca de R $ 1,4 bilhões por ano só no Brasil. Essa onda de usar da fraqueza das pessoas religiosas não é somente própria dos protestantes pentecostais, ou evangélicos como preferem ser chamados, mas é presente também na Igreja Católica que na história da humanidade por muito tempo dominou grande parte da riqueza mundial.
É muito simples entender tudo isso. Vivemos em uma cultura capitalista, ou seja, você vale aquilo que você tem, as religiões na necessidade de se adequar o sistema se compõem de pessoas interesseiras que quererem concentrar o capital econômico, e chama isso de prosperidade. Logo outras ovelhinhas não indefesas vão em busca de também elas terem vida prospera (vida de luxo). É incrível que eles ensinam a orar pedindo dinheiro.
Participei de uma reunião religiosa (econômica) da Igreja Sara Nossa Terra, onde a pastora dizia que não se pode satisfazer em ter um carro que seja modelo do ano passado, “é sempre preciso ter o carro do ano por que o ouro e a prata são do Senhor Jesus,” repetia ela aos berros citando o livro dos Salmos. Fazendo apologia ao nome da igreja, eu digo que se Deus tem que “sarar nossa Terra”, e ele tem, deverá nos sarar do capitalismo responsável por destruição de famílias, depressões e suicídios. Digo mais, Deus há de saras a nossa Terra dessa praga de vagabundos que colocam uma bíblia na mão e sai por ai falando do que não vivem e levando outros a se escravizar nesse inferno religioso.
Como dizia Nietzsche, “o homem para evoluir deve deixar de lado a religião que o faz acomodar em sua fraqueza,” não sou radical como o filosofo Nietzsche por que sei que a religião, sobretudo Cristã, é a grande responsável pela conservação e difusão de grandes valores morais e éticos, mas a religião deve ser vivida com um espírito critico o bastante para ser livre em meio a tantas ideologias. Para uma pessoa ser religiosa e ao mesmo tempo livre é necessário um amadurecimento na sua critica e a capacidade de escolha esta acima dos mitos. Isso é um assunto para outra conversa, finalizo aqui declarando minha indignação, revolta e condenação à Universal do Reino de Deus, na pessoa de seus lideres e membros, uns ora fracos e ingênuos (burros) e outros que estão no topo, espertalhões e corruptos (ladrões), mas todos em falta grande com a dignidade própria.
Texto por Ítalo Alessandro, é estudante de Filosofia
08/12/2008 15:59
De: klebson de Oliveira Morais (komorais@ig.com.br)
IP: 189.54.215.128

Re: Religiões Evangélicas: O Perigo do Crescimento dos Neopentecostais

Gostaria de agradecer aos senhores por divulgarem neste pequeno site a grandiosa obra do reino de DEUS aliaes tambem da  ( IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS).
E vos dizer que a 13 anos não fasso parte desse mundo podre que a midia brasileira incluindo os senhores defamadores que sidizem ser orientadores do que e a religião evangelica ou seja o cristianismo. Por isso não fasso ne questão de assistir um canal que não o seja a recor.
Klebson, menbro e dizimista dos 10% a 13 anos.
E não deixaremos que pare essa obra se depender das oferta terei sempre.
16/08/2009 11:41
De: juno
IP: 187.21.136.19

Macaco,.....,.....,.....,............., ................., ...........homem

Há muito tempo viviam trepados pelas arvores, pulando de galho em galho, até que cansaram de brincar de Tarzan; e, desceram ao chão; e, começaram a andar sobre os membros inferiores. A evolução é lenta, mas foi assim mesmoque tudose passou. Não acredita ??? Sim, você aí, que está lendo esta mensagem, saiba que nossos ancestrais eram MACACOS.
Seu IP: 23.20.192.147 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)