Fórum criado para debate do texto: Eu e o Outro: Parceiros Essenciais (Margarida Serrão). Público Alvo: Acadêmicos do Curso de Licenciatura Plena Parcelada - UEG / Uruaçu-GO Professora: Márcia Mendes Parceria: Multiplicadora: Simone Gomes Disciplina: Tecnologias na Educação

Tags: letras curso
14/07/2006 18:10
De: Benedito Paraguassú Jaime Neto e Maria Aparecida Ramos
IP: 200.140.127.166

Avaliação

01 - Educar  é transmitir saber,para isso é preciso ter uma condução moral e ética onde os educandos possam ter como referência para ser um cidadão, não basta somente transmitir conhecicmentos específicos e teórico dos conteúdos das disciplinas, é preciso transmitir respeito solidariedade através de seus atos.
02 - O aprendizado da vida é cruel, portanto temos que aprender e ensinar aos nossos discípulos que tudo na vida tem limite e que o nosso direito vai até onde começa o do outro,  e que colhemos o que plantamos, se as nossas atitudes forem comedida, respeitosa e humana com certeza receberemos o mesmo tratamento.
03 - O ditado popular diz que o importante não é dar o peixe e sim ensinar pescar, a prática pedagógica também tem seguir esse pensamento, o professor não tem passar o conhecimento pronto e acabado, mas sim, dar parâmetros e indicar as fontes para aprofundar seus conhecim,entos.
14/07/2006 18:18
De: Neli Selma Faria/ Wanderly Maria de Paulo/
IP: 200.140.127.166

Análise de texto - Eu e o outro. Respostas as questões propostas.


Resposta 1 -
         Levando em consideração o texto da autora, bem como os dias de hoje. A educação dos nosso filhos e alunos deverá acontecer através do diálago e imposição de limites, mas postos em novas bases, as bases da troca e da escuta, para que o indivíduo se sinta reconhecido como semelhante. O vínculo afetivo, o respeito mútuo e a confiança no processo de crescimento individual e coletivo é imprescindível na formação do ser humano. Precisamos repensar a nossa postura enquanto formadores de seres humanos.
 Resposta 2 -
    Contribui na percepção de que todo ser em formação necessita e pede limites na sua aprendizagem e processo de formação. Mais importante é que estes limites podem gerar, e geram, frustrações que levam o ser a aprender suportar barreiras sociais, porém esta aprendizagem lhe permitirá futuramente a encontrar saídas  para suas falhas e acima de tudo conviver de forma produtiva com os outros. Proporcionar aos alunos confiança no processo de crescimento e transformação, a crença no seu pontecial e que estes podem desenvolver, uma história possível de compartilhar experiências.
  Resposta 3 -
     
      Sim, é possível passar ao aluno referenciais que irão contribuir na formação integral de seus valores e novos valores serão agregados a eles socialmente e que diante de uma situação adversa devemos refletir nossa ação, o que vale para o aluno quanto para o professor enquanto agente desta atividade de ressignificação.
13/07/2006 18:20
De: Prof. Márcia Mendes (marciamendesol@yahoo.com.br)
IP: 200.140.127.166

Perguntas Analíticas/Reflexivas

Leia as questões abaixo e poste suas respostas.
1 - Como Educar nos Tempos de Hoje?
2- "Haja Hoje para tanto Ontem" - (Paulo Leminski). A referência trata do desenvolvimento e formação dos seres humanos. Em que a leitura contribuiu para a sua prática pedagógica?
3 - Nas usas práticas pedagógicas é possível potencializar a Resiliência em seus alunos? E em sua vida professor?
14/07/2006 18:26
De: Anna maria de jesus e Deusdeth Maria da Silvaa
IP: 200.140.127.166

Avaliação

    1-Educar é uma arte, não possui receita pronta.                                                                                                                                                O ser humano é sencível como uma planta é preciso tratá-lo como carrinho e habilidade, agindo assim acredito ser possível a formação de indivíduos conscientes, independentes e amáveis.      
                                                                                                                                      2- Contribui muito para o saber lidar com o educando e ser para ele um espelho onde ele se ve belo e amável.                                                                                                                                
3- Sim. Transmitimos as fontes de pesquisa e acompanhamos o desenvolvimento do aluno.
14/07/2006 17:32
De: Gilka; Cleuza; Beth Leao
IP: 200.140.127.166

Respostasdo texto:Eu e o outro

1-Atualmente tem facilitado muito a educaçao, uma vez que o numero de materiais pedagógicos tem proporcionado condiçoes melhores tanto para o educador quanto para o educando.
2-Ela foi essencial, pois para exercermos qualquer pratica, principalmente pedagogica, precisamos de muita leitura para auxiliar em nosso aprendizado. Este deve ser embasado em experiencias anteriores adquiridas em leituras.
3-Sim. Nós enquanto educadores, temos o papel primordial de interagir com nossos alunos tornando mediaderes e potenciadores de suas relaçoes emocionais.
A interaçao social e importante na vida de qualquer pessoa ou profissional.
08/12/2006 15:21
De: Ellen Sandra dos Reis e Maria Aparecida dos Santos (ellen.sandra@yahoo.com.br)
IP: 200.103.30.121

Avaliação - Texto: EU E O OUTRO

1. A educação, dentro uma visão holística, estabelece uma estreita relação entre a aquisição de conhecimentos historicamente acumulados pela humanidade e conhecimentos prévios dos alunos, sendo estas, vertentes fundamentais  para a formação do caráter. As relações interpessoais no processo ensino-aprendizagem envolvem a afetividade e nos remetem à uma nova perspectiva: educar é respeitar opiniões, valorizar o individual, trocando experiências que favoreçam o bem da coletividade.
2. A leitura do texto de Leminski nos dá uma valiosa contribuição quanto aos aspectos que devem ser considerados essenciais para o desenvolvimento de um ser que está em constante formação e que necessariamente  precisa de limites: o aluno. Limites estes que, momentaneamente, provocam frustrações no educando porém, futuramente, permitirão a superação de falhas e contribuirão decisivamente para uma melhor convivência em seu meio. Outro ponto a ser considerado, diz respeito à distorção da função social da educação que algumas pessoas e/ou órgãos fazem defendendo a tese de que "educar é proteger excessivamente o aluno", situação esta que acarreta prejuízos para a própria formação do indivíduo que precisa ter confiança em seu processo de crescimento e transformação, acreditando em seu potencial.
3. Podemos afirmar que sim, visto que a resiliência deve ser uma prática de todo educador que dispõe de interesse, boa vontade e amor na realização de atividades que promovam a formação plena dos alunos como um todo mas, principalmente daqueles  tidos como "problema" que necessitam de maiores cuidados para que adquiram referenciais que serão o sustentáculo de sua formação integral quanto aos valores morais já adquiridos  como também à agregação de novos outros. Tudo isso nos remete à afirmação de que precisamos promover a cultura de valorização das diversidades, visando o desenvolvimento das potencialidades de nossos alunos em uma relação fundamentada no respeito e confiança mútuos.
14/07/2006 17:47
De: Heliane Braga e Orlandina Aparecida Borges Mendes
IP: 200.140.127.166

Respostas das Atividades Propostas

1. Educar é uma arte. Não possui fórmulas prontas, nem receitas. Mas podemos trocar experiências e refletirmos sobre o que vemos, ouvimos e experienciamos.
Educar nos dias de hoje não é uma missão fácil, porque não são poucas as contradições que envolvem a escola nos novos tempos. Uma delas é a imperiosa e inadiável a necessidade de se trabalhar as relações interpessoais e permitir que sentimentos ingressem no espaço da sala de aula, ou seja, educar nossos alunos numa visão holística.
2. O educador no exercício de sua prática exerce um papel importante no desenvolvimento integral da criança, pois sua maneira de pensar e agir poderá refletir de maneira positiva e/ou negativa na vida se seus alunos. Assim, o professor torna-se um referencial. Suas aulas deverá primar nos princípios de éticos e de convivência social, contribuindo além da construção do conhecimento, para a formação sóciocultural, a fim de que seus alunos reconheçam os seus limites e as suas possibilidades de interação consigo mesmo, com as pessoas e com o meio no qual está inserido.
3. A leitura nos chamou a atenção para o ato de educar com compromisso e responsabilidade. Nossa missão de educar a todo instante nos leva a refletir e analisar o nosso fazer pedagógíco na sala de aula. Trabalhamos com alunos que possuem níveis de aprendizagem diferenciados. Nós, enquanto professores, facilitadores da aprendizagem, temos que enfrentar os desafios, não ter medo de errar, e assumirmos uma nova postura frente aos educandos. Da mesma forma, precisamos acreditar na potencialidade de cada aluno, reconhecendo que é capaz de aprender e vencer os obstáculos num clima de respeito e confiança.
14/07/2006 18:33
De: Noeme Rosa de Oliveira Fernandes e Gilvneide Santos Evangelista Esbalt
IP: 200.140.127.166

Análise do Texto: Eu e o Outro (... Serrão)

Respostas:
1 - Educar nos dias atuais não é uma arte muito fácil de praticar. Pois nosso filhos e alunos recebem uma mega carga de variadas informações, que acabam por interferir em sua formação.
Portanto fazendo uso de experiências vivenciadas e compartilhadas torna-se impertinente interferirmos na recepção destas informações, filtrando-as, selecionando-as e argumentando-as de maneira crítica tornando essas informações proveitosas para o seu desenvolvimento humano.  De acordo com o texto hoje hà duas vertentes que comandam a formação ética das novas gerações. A injunção do ter e do poder. Porém mediante as nossas responsabilidades de educadores é necessário que tenhamos posturas significativas na afirmação de nossos educandos fazendo com que eles sejam cidadãos voltados para a vida em sua essência, que tenham prazer de viver pelo que é possível ser e não pelo que é possivel ter.
2 - Contribuiu para fazermos uma reflexão sobre a nossa prática pedagógica. Pois contextualizando o texto indicado, podemos perceber que nós educadores somos responsáveis diretos pela moldura que damos à massa que recebemos, que são os nossos alunos. Mediante as nossas ações e interferências podemos contribuir muito na formação da personalidade de nossas crianças. Sabemos que o papel da mãe, do pai e do professor, tem fundamental importância no sucesso ou no fracasso dos adultos de amanhã.
3 - Sim. É possível proporcionarmos aos nossos educandos e a nós mesmos, por meio de nossas práticas pedagógicas o desenvolvimento desta virtude. Pois através da motivação e da perseverança podemos desenvolver o nosso potencial e o dos nossos alunos. Mostrando que é possível superar limites e barreiras na busca de alcançar com sucesso os nossos objetivos.
15/07/2006 00:02
De: ANTONIO HORBILON, ANTONIO LUIS,IRENE FERREIRA DE JESUS
IP: 200.101.126.16

EU E O OUTRO

2-Contribui muito levando-nos a refletir sobre nossa ´prática pedagogica,considerando sempre os anseios e dúvidas de nossos alunos.bem como a perda de identidade  quando o mesmo sai da infância e entra na adolescência auxiliando-os na reorganização da sua identidade , para que sejam reconhecidos como semelhantes, observando sempre o vínculo afetivo ,os limites,o respeito m´utuo e a confiança no processo de desenvolvimento.
  OS  alunos geralmente espelham -se nos pais e professores (quando os vê como adultos significativos) . Cabe a nós educadores preparar nossos alunos para seremcapazes de se imaginarem
ultos, desejarem ser adultos ,com a certeza de que vale a pena o preço de crescer.
3-Sim.Enquanto educadores temos a responsa bilidade de ser  agentes ativos na potencialização da resiliência em nossos alunos, auxiliando na projeção de seus ideais , interlocutando na construção de seus planos ,ouvindo seus anseios, respeitando suas escolhas.
Como educadores a resiliência deve ser fator presente em nossas ações apesar das adversidades que perfazem nosso caminhos aceitando nossas falhas , adimitindo nossas imperfeições e sempre acreditando que somos capazes de transformar a realidade  daqueles que nos relacionamos no dia a dia.
Seu IP: 54.198.2.110 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)