Fórum criado para debate do texto: Eu e o Outro: Parceiros Essenciais (Margarida Serrão). Público Alvo: Acadêmicos do Curso de Licenciatura Plena Parcelada - UEG / Uruaçu-GO Professora: Márcia Mendes Parceria: Multiplicadora: Simone Gomes Disciplina: Tecnologias na Educação

Tags: letras curso
14/07/2006 18:15
De: Benedito Paraguassú Jaime Neto e Maria Aparecida Ramos
IP: 200.140.127.166

Respostas do Texto: Eu e Outro

01 - Educar  é transmitir saber,para isso é preciso ter uma condução moral e ética onde os educandos possam ter como referência para ser um cidadão, não basta somente transmitir conhecicmentos específicos e teórico dos conteúdos das disciplinas, é preciso transmitir respeito solidariedade através de seus atos.
02 - O aprendizado da vida é cruel, portanto temos que aprender e ensinar aos nossos discípulos que tudo na vida tem limite e que o nosso direito vai até onde começa o do outro,  e que colhemos o que plantamos, se as nossas atitudes forem comedida, respeitosa e humana com certeza receberemos o mesmo tratamento.
03 - O ditado popular diz que o importante não é dar o peixe e sim ensinar pescar, a prática pedagógica também tem seguir esse pensamento, o professor não tem passar o conhecimento pronto e acabado, mas sim, dar parâmetros e indicar as fontes para aprofundar seus conhecim,entos.
14/07/2006 17:27
De: telma nelma
IP: 200.140.127.166

Respostas do Texto: "Eu e Outro"

1-Devemos educar com responsabilidade, principalmente impondo limites demonstrando amor, respeito dando responsabilidades, assim dividindo tarefas. Sabemos que esta missão não é nada fácil más cremos que podemos obter sucesso se fizermos com muito amor e carinho.Hoje enquanto educadores podemos utilizar vários recursos tecnológicos a nosso favor.
2-A Leitura é uma forma prazerosa de se situar, e construir a aprendizagem através do hábito saudável de ler torna as coisas mais fáceis, assim podemos melhorar nossa prática pedagógica, ampliando nossos conhecimentos, nos situando frente as mudanças do mundo.
3- Sim,nós enquanto professores devemos está buscando este hábito de ler e devemos está levando aos nossos alunos, este hábito assim estaremos facilitando o aprendizado e inovando.Devemos buscar inovações, para podermos prender a atenção dos nossos alunos facilitando assim o aprendizado.
14/07/2006 18:26
De: Anna maria de jesus e Deusdeth Maria da Silvaa
IP: 200.140.127.166

Avaliação

    1-Educar é uma arte, não possui receita pronta.                                                                                                                                                O ser humano é sencível como uma planta é preciso tratá-lo como carrinho e habilidade, agindo assim acredito ser possível a formação de indivíduos conscientes, independentes e amáveis.      
                                                                                                                                      2- Contribui muito para o saber lidar com o educando e ser para ele um espelho onde ele se ve belo e amável.                                                                                                                                
3- Sim. Transmitimos as fontes de pesquisa e acompanhamos o desenvolvimento do aluno.
13/07/2006 18:20
De: Prof. Márcia Mendes (marciamendesol@yahoo.com.br)
IP: 200.140.127.166

Perguntas Analíticas/Reflexivas

Leia as questões abaixo e poste suas respostas.
1 - Como Educar nos Tempos de Hoje?
2- "Haja Hoje para tanto Ontem" - (Paulo Leminski). A referência trata do desenvolvimento e formação dos seres humanos. Em que a leitura contribuiu para a sua prática pedagógica?
3 - Nas usas práticas pedagógicas é possível potencializar a Resiliência em seus alunos? E em sua vida professor?
16/01/2008 16:21
De: simone oliveira alves
IP: 189.13.57.162

Biologia

Nas raposas pelo prateado é determinado por um gene recessivo p eopêlo vermelho por o seu alelo dominante P.Qual é a proporção genotípica esterada de um casal de raposas de pêlo vermelho,sabendo que já tiveram descedentes de pelo prateado?
14/07/2006 18:43
De: Maria Delodina Ferreira Alves e Sandra Mara Alves Nunes
IP: 200.140.127.166

Análise do texto: Eu eo outro: parceiros essenciais

1-Posicionando em relação à sociedade em que estamos inseridos pode-se notar que o ter e  o ser andam em verdadeiro confronto.  A sociedade capitalista na qual vivemos nos influencia cada vez mais a seguir esse rumo. Como educadores que somos e conscientes disto incentivar nossas crianças e jovens a ter um objetivo e traçar um projeto de vida calcado nessa reflexão e conscientização é de extrema necessidade.
2- Essa leitura influencia minha prática pedagógica referente ao reconhecimento dos limites, a estruturação da personalidade e a inserção do aluno no coletivo, no social. Gera regras, direitos e deveres que obrigatoriamente terão que ser absorvidos pelos alunos.
3-Sim. A valorização do aluno como ser, como gente, capaz de conduzir sua própria vida, saber que agindo certo ou errado provocará consequências é uma forma de resiliência. "Admitir-se imperfeito e mortal, reconhecer-se incompleto e faltante".Despertar nossos alunos para o seu potencial como pessoa transformadora dessa sociedade em que ele vive é também uma outra forma de resiliência.
Criar em nós professores a resistência frente às situações contradiotórias ao exercício de nosso sacerdócio. Ter sempre em mente nosso objetivo e espaço bem demarcado. Buscar conhecimento que encerra nosso desejo e nossa força perante as adversidades.
08/12/2006 15:21
De: Ellen Sandra dos Reis e Maria Aparecida dos Santos (ellen.sandra@yahoo.com.br)
IP: 200.103.30.121

Avaliação - Texto: EU E O OUTRO

1. A educação, dentro uma visão holística, estabelece uma estreita relação entre a aquisição de conhecimentos historicamente acumulados pela humanidade e conhecimentos prévios dos alunos, sendo estas, vertentes fundamentais  para a formação do caráter. As relações interpessoais no processo ensino-aprendizagem envolvem a afetividade e nos remetem à uma nova perspectiva: educar é respeitar opiniões, valorizar o individual, trocando experiências que favoreçam o bem da coletividade.
2. A leitura do texto de Leminski nos dá uma valiosa contribuição quanto aos aspectos que devem ser considerados essenciais para o desenvolvimento de um ser que está em constante formação e que necessariamente  precisa de limites: o aluno. Limites estes que, momentaneamente, provocam frustrações no educando porém, futuramente, permitirão a superação de falhas e contribuirão decisivamente para uma melhor convivência em seu meio. Outro ponto a ser considerado, diz respeito à distorção da função social da educação que algumas pessoas e/ou órgãos fazem defendendo a tese de que "educar é proteger excessivamente o aluno", situação esta que acarreta prejuízos para a própria formação do indivíduo que precisa ter confiança em seu processo de crescimento e transformação, acreditando em seu potencial.
3. Podemos afirmar que sim, visto que a resiliência deve ser uma prática de todo educador que dispõe de interesse, boa vontade e amor na realização de atividades que promovam a formação plena dos alunos como um todo mas, principalmente daqueles  tidos como "problema" que necessitam de maiores cuidados para que adquiram referenciais que serão o sustentáculo de sua formação integral quanto aos valores morais já adquiridos  como também à agregação de novos outros. Tudo isso nos remete à afirmação de que precisamos promover a cultura de valorização das diversidades, visando o desenvolvimento das potencialidades de nossos alunos em uma relação fundamentada no respeito e confiança mútuos.
15/07/2006 00:02
De: ANTONIO HORBILON, ANTONIO LUIS,IRENE FERREIRA DE JESUS
IP: 200.101.126.16

EU E O OUTRO

2-Contribui muito levando-nos a refletir sobre nossa ´prática pedagogica,considerando sempre os anseios e dúvidas de nossos alunos.bem como a perda de identidade  quando o mesmo sai da infância e entra na adolescência auxiliando-os na reorganização da sua identidade , para que sejam reconhecidos como semelhantes, observando sempre o vínculo afetivo ,os limites,o respeito m´utuo e a confiança no processo de desenvolvimento.
  OS  alunos geralmente espelham -se nos pais e professores (quando os vê como adultos significativos) . Cabe a nós educadores preparar nossos alunos para seremcapazes de se imaginarem
ultos, desejarem ser adultos ,com a certeza de que vale a pena o preço de crescer.
3-Sim.Enquanto educadores temos a responsa bilidade de ser  agentes ativos na potencialização da resiliência em nossos alunos, auxiliando na projeção de seus ideais , interlocutando na construção de seus planos ,ouvindo seus anseios, respeitando suas escolhas.
Como educadores a resiliência deve ser fator presente em nossas ações apesar das adversidades que perfazem nosso caminhos aceitando nossas falhas , adimitindo nossas imperfeições e sempre acreditando que somos capazes de transformar a realidade  daqueles que nos relacionamos no dia a dia.
25/10/2011 18:31
De: marcelo
IP: 200.103.10.54

Re: Re: Respostas das Atividades Propostas

Um passageiro, sentado num ônibus, observa os passageiros que estão de pé. Em alguns momentos, nota que eles se inclinam para a frente, em outros momentos, observa que os passageiros inclinam-se para trás; na maior parte da viagem, eles permanecem na sua posição normal.
À luz das leis de Newton, analise os possíveis movimentos do ônibus e justifique sua resposta.
14/07/2006 17:36
De: Maria Alves da Silva Souza / Jeorgina Custódio da Sillva
IP: 200.140.127.166

Avaliação

Resposta nº1- Educar é muito mais do que transmitir conhecimento.É preparar o individuo para atuar e viver em sociedade ,transformando-a  em beneficio próprio e para o bem de todos.
Resposta nº2- A leitura do texto nos favoreceu informações salutares inerentes ao conhecimento do ser humano, focando a trajetória da vida, suas etapas desde o nascimento. Tais conhecimento nos despertou para a importância da família no contexto educacional, como também, paara a compreensão do comportamento dos educandos com os quais convivemos, enriquecendo assim nossas práticas docente.
Resposta nº3-Não só é possível como se torna indispensável potencializar a RESILIÊNCIA nos educandos como também em nossas vidas, pois  quem não a possui não pode oferece-lá. Ser capaz de se reerguer depois de chegar ao fundo do poço constitui um ser resiliênte , característica fundamental ao educador e conseqüentimente ao educando.
Seu IP: 54.92.197.82 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)